PUBLICIDADE
Topo

'Moscow', filme com Ludmilla, foi rodado em 12 dias em meio à pandemia

O elenco principal de "Moscow" - Divulgação
O elenco principal de 'Moscow'
Imagem: Divulgação

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

20/08/2020 04h00

Enquanto as salas de cinema não reabrem, parte da indústria já começou a trabalhar nos bastidores. E uma das novidades da safra de filmes que virão após um ano complicado para a indústria é "Moscow", longa de estreia do diretor Mess Santos.

Rodado no início de agosto em São Paulo, após a flexibilização da quarentena na cidade, o filme foi gravado em apenas 12 dias. Tempo recorde para uma produção de cinema, que pode levar meses apenas nas filmagens.

Thaila 'Moscow' - Daniel Trento/Divulgação - Daniel Trento/Divulgação
Thaila Ayala é Val, a protagonista de 'Moscow'
Imagem: Daniel Trento/Divulgação

No elenco da produção nacional, nomes bastante conhecidos. Thaila Ayala é a protagonista Val. O filme também tem Jennifer Nascimento, Werner Schünemann, Bruno Fagundes, Micael e Ludmilla. A cantora faz sua estreia no cinema depois de participar da série "Arcanjo Renegado" (Globoplay).

Pedro Lemos, Sacha Bali, Gabi Lopes, Victor Pecoraro e Ravel Cabral completam o elenco principal de "Moscow", que ainda não tem data de lançamento oficial, mas está em fase de pós-produção e pode sair até o final do ano.

Sobre o que é o filme?

"Moscow" se passa em apenas uma noite, com foco em um clube de jazz em São Paulo e tem toques de HQ. Mess Santos explica ao UOL sua criação:

É um filme muito único. Ele se passa em um lugar clássico, mas não em um tempo específico. Não dá para identificar se é 2020, 2050 ou 1990. Não quisemos amarrá-lo a uma época.

O diretor, que também assina o roteiro do filme, conta ainda que se baseou em dois de seus cineastas favoritos: Martin Scorsese e Quentin Tarantino.

Os filmes deles têm viradas o tempo inteiro, e 'Moscow' também tem isso, vai prender o espectador do começo ao fim.

Atmosfera musical

Apesar do elenco de "Moscow" contar com muitas pessoas que passeiam entre os mundos da atuação e da música, apenas Jennifer Nascimento vai exibir os dois talentos no filme.

Ludmilla 'Arcanjo Renegado' - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Ludmilla na série 'Arcanjo Renegado', sua estreia como atriz
Imagem: Reprodução/Instagram

Micael foi uma escolha pessoal do diretor, pela admiração que ele tinha pelo ator desde "Cidade de Deus", e Ludmilla veio depois da experiência com a sua personagem policial em "Arcanjo Renegado".

"A Ludmilla tem um papel muito importante. Ela não é musicista, ela atua mesmo. Ela funciona muito bem com o papel e isso fará bastante sentido quando vocês virem o filme", explica o diretor, sem dar spoilers.

Já Thaila Ayala, a protagonista, foi a primeira escalada para a produção.

A Thaila me ligou duas horas depois que mandei o roteiro e topou na hora. Ela se identificou bastante.

A trilha sonora, também atemporal, ficará a cargo do DJ e produtor mineiro FTampa.

'Moscow' filmagem - Daniel Trento/Divulgação - Daniel Trento/Divulgação
Equipe usou máscaras e manteve distanciamento dos atores no set de 'Moscow'
Imagem: Daniel Trento/Divulgação

Como filmar na pandemia?

  • Elenco e equipe foram testados
  • Um médico e um enfermeiro orientaram a equipe
  • Parte dos figurantes eram manequins realísticos
  • Preparação de elenco e pré-produção feitas via Facetime
  • Equipe bastante reduzida no set e distanciamento social

'Moscow' Mess - Daniel Trento/Divulgação - Daniel Trento/Divulgação
O diretor Mess Santos (esq.) durante a gravação de seu primeiro longa, 'Moscow'
Imagem: Daniel Trento/Divulgação

Filmar na pandemia não é um simples desafio, é algo novo para toda a indústria. Mas o diretor acredita que a agilidade que ganhou fazendo videoclipes em apenas um dia e com uma equipe pequena o ajudou bastante. Em "Moscow", cada set tinha no máximo 15 pessoas.

Temos muita experiência de filmar fora do país, então criamos essa expertise de fazer rápido, com a qualidade necessária e uma equipe reduzida. Eu quis trazer isso para o meu longa. Não queria seguir o padrão de ter 100, 200 pessoas no set.

Apesar do tempo bastante reduzido de filmagens, foram semanas de preparação.

Mess clipe - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Mess Santos durante gravação de vídeoclipe na Califórnia (EUA)
Imagem: Reprodução/Instagram

"Para poder rodar, testamos todo o mundo. Se alguém testasse positivo, a pessoa faria uma quarentena e ainda assim daria tempo de gravar. Seguimos algo parecido com os filmes que já estão sendo rodados lá fora e funcionou bem."

Não tivemos nenhum caso de pessoa contaminada no set. Fomos muito rigorosos com os protocolos.

Sem dinheiro público

Outro conhecimento importado por Mess Santos para sua produção 100% brasileira foi a parte de investimento. O diretor e roteirista optou por um orçamento de fundo privado, bancado por investidores, e não recorreu ao financiamento público, como é de praxe no Brasil.

Por eu ficar bastante nos Estados Unidos, conheço muita gente da indústria. E eles sempre me questionavam por que o Brasil precisava de dinheiro público para fazer um filme, já que lá é mais comum ser independente.

Por enquanto, "Moscow" é financiado por investidores independentes. Para o lançamento, a equipe está negociando com uma grande plataforma de streaming e também com distribuidoras que possam levar o filme aos cinemas, o que depende da reabertura das salas.

"Criamos um modelo de negócio que possibilita as pessoas investirem no filme entendendo que isso dá uma possibilidade de retorno como qualquer outro investimento."

Eu sempre quis que fosse algo com investimento privado justamente para mostrar que é possível fazer um filme com qualidade de mainstream sem precisar de incentivo fiscal. Isso limita muito as grandes ideias.