PUBLICIDADE
Topo

Kanye West nega disputar eleição para prejudicar Biden: 'Objetivo é vencer'

Kanye West oficializou candidatura à presidência dos EUA - Reprodução
Kanye West oficializou candidatura à presidência dos EUA Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL, em Santos

07/08/2020 13h52

Kanye West, que oficializou sua candidatura à presidência dos Estados Unidos em julho, diz que está na disputa eleitoral para vencer, não somente para atrapalhar a campanha do democrata Joe Biden.

O rapper foi acusado recentemente de sair como candidato independente para favorecer o republicano Donald Trump, atual presidente do país, "roubando" votos de Biden em alguns estados.

De acordo com reportagem da revista "Vice", o Partido Republicano ajudou Kanye a enviar as assinaturas necessárias para poder sair candidato no estado de Wisconsin.

Em um artigo do "The New York Times", por sua vez, os colunistas Danny Hakim e Maggie Haberman afirmam que o esforço em relação à candidatura de Kanye parece "uma operação executada pelos aliados do presidente Trump" para desviar votos de Biden.

"O objetivo é vencer", escreveu Kanye, em um post no Twitter, ontem, em resposta.

No começo da semana, Kanye apontou Michelle Tidball, que já se definiu como "coaching da vida bíblica", para ser sua vice-presidente.

De acordo com o site TMZ, ele contratou uma equipe de consultores políticos e pessoas experientes na área para ajudá-lo a chegar às urnas em mais estados.

O principal objetivo do rapper no momento é coletar assinaturas válidas suficientes para torná-lo um candidato elegível nos estados restantes, já que perdeu o prazo em alguns locais, como a Carolina do Norte.