PUBLICIDADE
Topo

Viola Davis fala de Histórias Cruzadas: 'Parte de mim parece ter me traído'

Viola Davis na capa da edição de agosto da Vanity Fair - Divulgação
Viola Davis na capa da edição de agosto da Vanity Fair Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

14/07/2020 15h21

Viola Davis explicou por que ainda lamenta ter feito o filme "Histórias Cruzadas" ("The Help"), o qual classifica como história para atender "a um público branco". Em entrevista para a revista Vanity Fair, ela voltou a falar sobre o tema.

Em 2011, a atriz interpretou a empregada doméstica Aibileen Clark no longa de Tate Taylor, que foi criticado por criar uma narrativa de "branco salvador".

"Não há ninguém que não fique entretido com 'Histórias Cruzadas'. Mas há uma parte de mim que parece ter me traído e traído meu povo, porque eu estava em um filme que não estava pronto para [contar toda a verdade]". E acrescentou dizendo que o filme foi "criado no filtro do racismo sistêmico".

Essa não é a primeira vez que a estrela da série "How To Get Away With Murder" fala sobre o tema. Em 2018, ela disse ao New York Times que se arrependia de ter aceitado o papel, apesar do sucesso da produção.

"Eles investiram na ideia do que significa ser negro, mas está atendendo ao público branco. O público branco, no máximo, pode se sentar e obter uma lição acadêmica sobre como somos. Então, eles deixam o cinema e falam sobre o que isso significava. Eles não são movidos por quem nós éramos", disse.

Filmes e séries