PUBLICIDADE
Topo

César Menotti diz que público prefere músicas antigas em lives

A dupla sertaneja César Menotti e Fabiano em participação no Programa Pânico, da Rádio Jovem Pan - Reprodução
A dupla sertaneja César Menotti e Fabiano em participação no Programa Pânico, da Rádio Jovem Pan Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/06/2020 14h52

César Menotti e Fabiano participaram hoje do Programa Pânico, da Rádio Jovem Pan, e falaram sobre trabalho durante o isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus. A dupla sertaneja disse que, nas duas lives que realizaram durante esse período, perceberam que os fãs não estão buscando por músicas novas e preferem sucessos antigos.

"Com as lives, a gente descobriu que as pessoas estão saudosistas. Elas não estão querendo novidade no momento. A música nova não está rendendo. O que está rendendo são as músicas antigas. E a gente não conseguiu entender o porquê", opinou César.

Mesmo com essa demanda do público, a ideia da dupla é usar esse espaço para apresentar algumas novidades e não para fazer apresentações apenas com músicas do passado: "Repertório é algo complicado. E a gente vem procurando de tudo um pouco. Nas lives, a gente está passando pelo repertório que a gente já canta e tentando trazer umas coisas novas. Até estilos diferentes, para poder ter uma novidade", disse Fabiano.

César Menotti humorista

Enquanto a rotina de shows presenciais não volta ao normal, César Menotti está ganhando notoriedade pelas piadas feitas nas redes sociais. Segundo ele, as críticas que vem recebendo por algumas postagens mostram o quanto o trabalho de humoristas é algo delicado, pois ele pode acabar insultando uma pessoa ou um grupo.

"Perto de 90% das coisas que escrevo, das piadas que eu faço, não são minhas. São coisas que ouvi outras pessoas dizendo. Essa coisa da criação é difícil, então estou vendo como é difícil ser comediante. Também por causa das críticas. Eu estou apanhando um pouco com essas piadas sobre gordo, obesidade. E eu acho que o limite do humor é o bom senso, a ponderação, o timing", afirmou.

Fabiano defendeu o irmão diante de pessoas que, por causa de piadas, estão o classificando como gordofóbico: "De vez em quando até falam para mim que não gostaram do que meu irmão escreveu. Mas você não é obrigado a gostar de tudo que vê ou comentar tudo que vê. Você tem que respeitar o pensamento do outro. E tem gente que não respeita, acha que tem que descer a lenha em qualquer coisa", finalizou.