PUBLICIDADE
Topo

Rowling apaga tuíte elogiando Stephen King após autor apoiar causa trans

01.08.2006 - J.K. Rowling (à esq.) e Stephen King participam de evento em Nova York (EUA) - Evan Agostini/Getty Images
01.08.2006 - J.K. Rowling (à esq.) e Stephen King participam de evento em Nova York (EUA) Imagem: Evan Agostini/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

29/06/2020 11h12

J.K. Rowling, criadora de "Harry Potter", apagou um tuíte em que elogiava o colega de profissão Stephen King após o autor de "O Iluminado" e "A Torre Negra" responder ao questionamento de um seguidor afirmando que "mulheres trans são mulheres".

A interação entre os dois escritores começou quando King retuitou uma postagem de Rowling, em que ela citava uma frase da ativista feminista Andrea Dworkin.

"Andrea Dworkin escreveu: 'Homens frequentemente reagem às palavras de mulheres — faladas ou escritas — como se fossem atos de violência; às vezes, homens reagem às palavras das mulheres com violência'. Não é odioso que as mulheres falem de suas próprias experiências, e elas não merecem ser vilificadas por fazer isso", disse Rowling.

O tuíte repostado por King fazia parte de uma extensa declaração da autora de "Harry Potter", na qual aceitava pedido de desculpas do político britânico Lloyd Russell-Moyle. O deputado havia dito em um discurso que Rowling havia "usado" sua experiência passada com violência doméstica para atacar a comunidade trans em um ensaio onde expôs suas opiniões sobre o tema.

Após notar o retuíte, Rowling fez uma nova postagem elogiando King, dizendo que sempre admirou suas personagens femininas. "É muito mais fácil para homens ignorarem as preocupações de mulheres, ou diminuí-las, mas eu nunca vou esquecer os homens que se pronunciaram quando não precisavam se pronunciar. Obrigada, Stephen", dizia ela.

No entanto, pouco tempo depois, King respondeu a um seguidor que cobrava seu posicionamento sobre a causa trans.: "Você devia dizer a nós, leitores constantes, se acredita que mulheres trans são mulheres". "Sim. Mulheres trans são mulheres", respondeu o escritor.

Além de ter apagado o tuíte em que elogiava King, Rowling teria deixado de seguir o colega na rede social.