PUBLICIDADE
Topo

Pop


Katy Perry diz que pensou em suicídio após se separar e ter álbum criticado

Katy Perry e Orlando Bloom - Andreas Rentz/Getty Images
Katy Perry e Orlando Bloom Imagem: Andreas Rentz/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

29/06/2020 13h10

Katy Perry se abriu sobre um momento difícil de sua vida em entrevista à rádio CBC. A cantora disse que chegou a considerar suicídio em 2017, quando havia se separado do hoje noivo Orlando Bloom e lançado o disco "Witness", que não foi tão bem recebido por críticos e fãs quanto os seus álbuns anteriores.

"A gratidão foi o que salvou a minha vida. Se eu não tivesse encontrado essa gratidão pelo que tinha, provavelmente teria continuado a lamentar a minha tristeza, e teria deixado esse mundo. Mas eu encontrei formas de continuar sendo grata, mesmo quando não estava me sentindo feliz", disse.

"Minha carreira estava nessa trajetória em que continuava crescendo, e crescendo, e crescendo, mas naquele momento houve uma mudança. Vista de fora, não era uma grande mudança, mas para mim foi gigantesca", contou ainda.

"Eu tinha dedicado tanto de mim que isso acabou me quebrando. Eu tinha terminado o namoro com o cara que hoje é o futuro pai da minha filha, então estava animada para lançar o álbum e receber o amor de todo mundo. Mas não foi isso que aconteceu", relatou.

Olhando para este momento hoje em dia, ela acha que foi uma experiência importante para seu amadurecimento. "Eu tive que ser quebrada para achar a minha plenitude de um jeito diferente. Eu precisava ter uma vida mais complexa, não ser uma popstar faminta por aprovação o tempo todo", definiu.

Perry e Bloom reataram o namoro em 2018, ficando noivos em 2019 e anunciando gravidez em março deste ano. O álbum sucessor do "Witness" deve ser lançado em agosto, e foi precedido pelo single "Daisies", que saiu no mês passado.