PUBLICIDADE
Topo

Live Nation anuncia redução de pagamentos a artistas para 2021, diz site

Billie Eilish é uma das artistas que já teve shows com a Live Nation - Matt Winkelmeyer/Getty Images para LACMA
Billie Eilish é uma das artistas que já teve shows com a Live Nation Imagem: Matt Winkelmeyer/Getty Images para LACMA

Do UOL, em São Paulo

18/06/2020 12h12

Vivendo as consequências da crise causada pela pandemia do novo coronavírus na indústria do entretenimento, a promotora de eventos Live Nation planeja fazer mudanças significativas em suas políticas sobre turnês e festivais quando eles forem retomados, em 2021. As informações são da Variety.

De acordo com a publicação, as mudanças transferem grande parte do risco financeiro do promotor para artistas e agências e, como a Live Nation é a maior empresa de entretenimento ao vivo do mundo, a mudança afetará a maioria das principais turnês e festivais.

A gigante do entretenimento divulgou um comunicado enumerando as mudanças e, uma fonte próxima à situação disse que esse foi o primeiro passo na renegociação oficial dos contratos pós-pandemia.

Os principais pontos do documento observam que a Live Nation planeja reduzir as garantias aos artistas em 20%; que os preços dos ingressos serão definidos a critério exclusivo do promotor; que os artistas devem concordar em ter suas performances gravadas para fins futuros de televisão, rádio ou streaming; que se uma apresentação for cancelada "devido a um evento de força maior - incluindo uma pandemia semelhante à covid-19", o promotor não pagará a taxa do artista, que será responsável por obter o seguro de cancelamento; entre outras medidas.

"A pandemia global mudou o mundo nos últimos meses e com ela a dinâmica da indústria da música. Estamos em tempos sem precedentes e devemos responder adequadamente à mudança na demanda do mercado, ao aumento exponencial de certos custos e ao aumento geral da incerteza que afeta materialmente nossa missão", diz o comunicado.

"Temos plena consciência do significado dessas mudanças e não as fizemos sem uma consideração séria", finaliza a empresa.