PUBLICIDADE
Topo

Valesca brinca que previu 2020, apoia negros e critica 'bagunça' no governo

Do UOL, em São Paulo

12/06/2020 19h26

O EP "De volta pra gaiola", de Valesca Popozuda, pode ter previsto o que ocorre atualmente em 2020. A cantora fez esta brincadeira na live dos (Des)Namorados do Estúdio UOL, mas aproveitou para criticar a "bagunça" da troca de ministros da Saúde no governo e manifestou apoio à luta da população negra contra o racismo.

"Parece que eu previ que todo mundo ia ficar preso dentro de casa, né? Que loucura", disse ela, fazendo referência à ideia de "voltar para a gaiola" do mesmo jeito que nós estamos, e devemos estar, confinados em casa para combater o coronavírus.

Questionada sobre o que "desce" em 2020, Valesca deu a entender que nada no ano foi aceitável. "Em 2020, não deu para descer nada. Não dá para descer essa bagunça que foi a troca de ministros, a política que está pior que tudo, e o 'corona'", criticou.

Além da saída dos ministros Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, que comandaram a pasta da Saúde no governo de Jair Bolsonaro (sem partido), Valesca também fez menção às mortes de negros nas últimas semanas, como o caso de George Floyd, morto após ter o pescoço pressionado pelo joelho do policial branco Derek Chauvin nos Estados Unidos.

"Os negros morrendo dentro de casa, um negro avisando que está com falta de ar e ninguém faz nada. Uma criança que quer apenas a mãe e é enviada para o nono andar e morre. São tantas coisas que, para mim, acabava 2020 e iniciava logo um novo ano", lamentou.

Funk