PUBLICIDADE
Topo

MC Davi acusa Polícia Militar de racismo durante apreensão de veículo

MC Davi afirma que teve seu veículo apreendido por racismo - Reprodução/Facebook
MC Davi afirma que teve seu veículo apreendido por racismo Imagem: Reprodução/Facebook

Douglas Porto

Do UOL, em São Paulo

11/06/2020 20h47

O funkeiro MC Davi teve seu carro, uma Range Rover Velar, apreendida pela Polícia Militar na tarde de hoje, no bairro do Tucuruvi, em São Paulo. Por meio de uma live em sua conta no Instagram, o músico disse que os policiais envolvidos no caso agiram com truculência e a abordagem só teria acontecido por racismo.

"É só porque eu sou preto. Eu tenho certeza, se fosse um cara branquinho, bonitinho, cara de playboy, vocês iriam fazer isso? Não iriam fazer nada. Eu estou postando, são 3 milhões de seguidores, quero ver se não vai acontecer nada", afirmou Davi.

"É porque eu sou preto, tatuado e MC. Eu vou lutar pela minha cor. Eu sou habilitado, minhas coisas estão certas."

Por telefone, a assessoria de imprensa da Polícia Militar de São Paulo informou que o veículo foi recolhido por falta de pagamento do licenciamento obrigatório.

Na gravação, Davi afirmou que estava fazendo a transmissão ao vivo como uma forma de inibir a truculência dos PMs envolvidos.

"Lógico que estou fazendo ao vivo mesmo, não vou apanhar, não quero apanhar, tem que fazer ao vivo para não apanhar, para não escutar xingamento. Eu estava de boa, quando comecei a ser oprimido, eu já fiz ao vivo. Se não está ligado, é tapa na orelha, é tapa na cara."

Segundo Davi, a documentação do veículo e sua habilitação estavam em situação regular. O carro foi levado para um depósito do Detran-SP.

Funk