PUBLICIDADE
Topo

Música

Rihanna fecha lojas da Fenty em apoio ao movimento antirracista nos EUA

7.fev.2020 - Rihanna durante evento da marca Fenty - Dimitrios Kambouris / Getty Images para Bergdorf Goodma
7.fev.2020 - Rihanna durante evento da marca Fenty Imagem: Dimitrios Kambouris / Getty Images para Bergdorf Goodma

Do UOL, em São Paulo

02/06/2020 13h04

Em apoio ao movimento "Black Out Tuesday", que promove um "apagão" nas empresas e negócios para manter o foco nas manifestações relacionadas ao "Black Lives Matter", Rihanna fechou o comércio de suas marcas Fenty Beauty, Fenty e Savage X Fenty.

Em publicação no Twitter, a cantora e empresária mostrou seu apoio ao movimento antirracista nos Estados Unidos e escreveu: "Nós não vamos comprar nada! E nem vender nada!".

Antes disso, Rihanna também já havia prestado solidariedade ao movimento "Black Lives Matter". Em outra publicação, ela disse que estava ficando longe das redes sociais para evitar rever a cena da morte de George Floyd.

"Nos últimos dias, a magnitude da devastação, raiva, tristeza que senti foi esmagadora, para dizer o mínimo! Observar meu povo ser assassinado e linchado dia após dia me levou a um lugar pesado no meu coração!", escreveu a cantora.

A comoção nos Estados Unidos se deu após a morte de George Floyd. O homem negro de 40 anos morreu no dia 25 de maio depois de ter sido imobilizado com um joelho sobre o pescoço durante uma abordagem policial violenta na cidade de Minneapolis, no estado norte-americano de Minnesota.

Música