PUBLICIDADE
Topo

Morre aos 91 o escritor Murilo Melo Filho

Murilo Melo Filho era membro da Academia Brasileira de Letras - Academia Brasileira de Letras
Murilo Melo Filho era membro da Academia Brasileira de Letras Imagem: Academia Brasileira de Letras

Do UOL, em São Paulo

27/05/2020 15h33

O advogado, escritor e jornalista Murilo Melo Filho morreu hoje aos 91 anos de idade por falência múltipla de órgãos.

Ele era membro da Academia Brasileira de Letras desde 1999, na cadeira de número 20. Ele será sepultado no Mausoléu da ABL, mas não haverá velório por conta da pandemia do novo coronavírus. 

"Murilo Melo Filho foi um dos grandes jornalistas brasileiros da segunda metade do século XX. Acompanhou de perto a política nacional, a construção de Brasília e a guerra do Vietnã. Conheceu inúmeros chefes de Estado, a quem dedicou páginas antológicas, dos mais variados espectros políticos.  Foi também um acadêmico exemplar, assíduo, com a disposição de emprestar seu talento aos mais diversos cargos e serviços na Academia. Guardo a imagem de um homem bom, de uma alta sensibilidade humana, voltada sobretudo para os mais vulneráveis e desprovidos. Um momento de tristeza", afirma o presidente da Academia Brasileira de Letras, Marco Lucchesi. 

Como jornalista, ele acompanhou os ex-presidentes Juscelino Kubitschek a Portugal; Jânio Quadros a Cuba; João Goulart aos Estados Unidos, ao México e Chile; Ernesto Geisel à Inglaterra e à França; e José Sarney a Portugal e aos Estados Unidos.

Nascido em Natal, também era membro da Academia Norte-Riograndense de Letras, da Academia Carioca de Letras, do Conselho Administrativo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), da Academia Teresopolitana de Letras e da União Brasileira de Escritores (UBE).