PUBLICIDADE
Topo

Luciano Camargo: 'Não tem como alguém ter pegado covid-19 na nossa live'

Zezé di Camargo e Luciano durante a live de dia das mães - Reprodução/YouTube
Zezé di Camargo e Luciano durante a live de dia das mães Imagem: Reprodução/YouTube

Liv Brandão

Do UOL, em São Paulo

26/05/2020 12h25Atualizada em 26/05/2020 19h35

Defensor ferrenho do isolamento social, Luciano Camargo comentou a internação de Hélio Bernal, baixista diretor musical que trabalha com ele e com o irmão, Zezé, por causa da covid-19. O técnico de som Sidney Garcia também foi diagnosticado com a doença causada pelo novo coronavírus.

Em conversa com o UOL, o cantor sertanejo confirmou que Hélio, de 65 anos, começou a sentir os sintomas no dia 12 de maio, dois dias depois da primeira live que ele e Zezé realizaram, no Dia das Mães, e que já está se recuperando. Após arrebanharem 3,5 milhões de fãs só no YouTube, a dupla cancelou a live que faria na próxima sexta-feira, 29.

Nós tomamos todos os cuidados e seguimos todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde. Todos com máscaras e equipamentos de proteção individual. Vinha uma pequena equipe, montava o palco, depois vinha o pessoal da montagem de som, e entre um e outro ainda tinha um cara com uma roupa de 'astronauta' desinfetando tudo, vou até mandar o vídeo

Eis o vídeo:

Luciano ainda confirmou que seus músicos ensaiaram para a live sem a presença dele.

Ficar trancado por horas num estúdio envidraçado e com ar condicionado durante uma pandemia não é nada recomendado. Eu estou me cuidando, mas não posso falar pelos outros que passaram pelo estúdio antes

Sensato, né?

Luciano conta ainda que mesmo tomando todos os cuidados antes e durante a live, ele saiu de lá praticando o distanciamento social dentro da própria casa, usando máscara e evitando contato com a mulher e com as filhas. O músico teme que a notícia de que a contaminação teria ocorrido durante a live leve à restrição dos shows online, que têm caráter beneficente, além de empregar músicos do setor musical, que vêm sofrendo prejuízos milionários neste tempos estranhos em que vivemos.

Além de ser um respiro para o público que está, ou deveria estar, em casa, essas lives ainda geram empregos para pessoas que acabaram sendo prejudicadas pela pandemia

Outro temor do músico é que os comentários gerem desinformação acerca da importância do isolamento social.

Eu sou um cara de 47 anos, saudável, tenho condições físicas e financeiras. Se eu pegar covid-19, vou poder ir para um bom hospital e me tratar. Mas meu medo é justamente ajudar espalhar ainda mais o coronavírus, tirar o leito de alguém que precise e prejudicar pessoas que infelizmente não têm as mesmas condições que eu. Precisamos nos cuidar para cuidar do próximo