PUBLICIDADE
Topo

Chris Evans diz que cogitou recusar Capitão América por ansiedade e pânico

Chris Evans - Capitão América e Tocha Humana - Divulgação/Marvel Studios
Chris Evans - Capitão América e Tocha Humana Imagem: Divulgação/Marvel Studios

Do UOL, em São Paulo

26/05/2020 10h18

Chris Evans se abriu sobre sua luta contra a ansiedade e os ataques de pânico em entrevista ao The Hollywood Reporter. O ator disse que quase recusou o papel de Capitão América, nos filmes da Marvel, por medo do impacto que um comprometimento grande com uma franquia de tanta visibilidade teria em sua saúde mental.

Evans contou que sofreu ataques de pânico pela primeira vez no set de "Código de Conduta", filme de 2011 — mesmo ano em que saiu "Capitão América: O Primeiro Vingador". "Nesta época, eu comecei a questionar se deveria continuar atuando ou simplesmente largar tudo", comentou.

Terapia

O ator norte-americano recorreu então à terapia. "Eu fui para alguns psicólogos diferentes. Eu realmente estava sofrendo, e guardando tudo para mim. Um personagem como o Capitão América parecia grande demais para mim naquele momento", disse.

Por isso, Evans chegou a recusar oportunidades de testes para o papel do herói duas vezes, antes da Marvel oferecê-lo o personagem diretamente, sem necessidade de testar. "Eu aceitei, e foi a melhor decisão que eu já tomei", comentou.

"Eu sou realmente grato a Kevin Feige [chefe da Marvel Studios] por sua insistência", continuou. "Os medos que eu tinha não se concretizaram. Eu consegui lidar com aquilo muito melhor do que achava".