PUBLICIDADE
Topo

Pop


Lorde diz que 3º álbum está a caminho, e adianta clima 'feliz' das músicas

Lorde no Popload Festival, em São Paulo, em 2018 - Felipe Gabriel/UOL
Lorde no Popload Festival, em São Paulo, em 2018 Imagem: Felipe Gabriel/UOL

Do UOL, em São Paulo

20/05/2020 14h44

A cantora Lorde mandou ontem uma longa mensagem de e-mail aos fãs que estão cadastrados em seu site oficial, revelando que os trabalhos em seu terceiro álbum de estúdio já estão em estágio avançando, e adiantando um pouco do "clima" das novas faixas.

"Eu comecei a voltar ao estúdio em dezembro [de 2019], só para ter algo para fazer — e, para a minha surpresa, coisas boas começaram a sair. Coisas mais felizes e brincalhonas. Eu senti os meus músculos melódicos se alongando e se tornando mais fortes", contou ela.

"Jack [Antonoff, produtor do último disco de Lorde, o 'Melodrama'] veio até Auckland [na Nova Zelândia] gravar comigo, e eu fui até Los Angeles [nos EUA] gravar com ele. O trabalho fluiu, e um disco começou a tomar forma. Mas daí, é claro, o mundo inteiro se fechou", disse ainda.

Trabalho continua

Mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia do novo coronavírus, Lorde continuou a trabalhar no disco. "Jack e eu conversamos por uma hora no FaceTime hoje, tentando revisar tudo o que fizemos. Mas isso significa que o lançamento vai demorar um pouco mais", admitiu.

Lorde disse que, lendo os comentários dos fãs, percebe "o desespero por novo material", mas argumentou: "Tudo o que eu mais quero é dar novas músicas a vocês, mas acho que há algo especial em esperar por algo de melhor qualidade".

"A melhor coisa que eu posso dar a vocês é um trabalho que vai resistir à passagem do tempo. Dez, vinte, trinta anos. E esse tipo de trabalho demanda um pouco mais de cuidado", escreveu.

IM CRYING #lorde #lordemusic @lordemusic

Uma publicação compartilhada por *:???We Need L3???: * (@lordestars) em

Voltando ao normal

Lorde, que vive na Nova Zelândia, elogiou também a liderança da primeira-ministra Jacinda Ardern, cujas medidas restritas de isolamento social permitiram o controle da pandemia da covid-19 no país. A Nova Zelândia teve pouco mais de 1.100 casos do novo coronavírus, e 21 mortes.

"Estamos começando a voltar ao normal. Lojas e restaurantes estão abertos novamente. Eu vi alguns dos meus amigos. Eu me sinto grata por uma liderança tão calma e sensível nestes tempos difíceis", escreveu a cantora.

"Eu sei que talvez você não tenha a mesma coisa aí, onde está lendo este e-mail, e espero que você esteja vivendo um dia de cada vez, e tentando não se sentir destruído pelo noticiário", completou.

Pop