PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Felipe Neto a influenciadores: "Quem se cala perante o fascismo é fascista"

O youtuber Felipe Neto - reprodução/Instagram
O youtuber Felipe Neto Imagem: reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

09/05/2020 14h31

O influenciador digital Felipe Neto divulgou em uma rede social uma "vídeo-carta aberta para todos os artista e influenciadores do Brasil": "Acabou a passada de pano. Influenciador que não se manifesta agora é cúmplice", afirmou, em referência a quem é conhecido, mas prefere a isenção em relação ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Felipe Neto inicia seu vídeo, de pouco mais de 2 minutos, afirmando que "ninguém é obrigado a se manifestar politicamente". "Na época das eleições, quando era PT contra Bolsonaro, eu entendi quando o pessoal ficou calado", diz.

Mas, então, afirma, o presidente assumiu e "apareceu muito escândalo". Ele cita o caso Queirós, Caixa 2, fake news e investigações da Polícia Federal envolvendo a família Bolsonaro. "E o pessoal foi ficando calado. Cantores, artistas, grandes youtubers, grandes instagramers? Calados. Só que ai acabou a tolerância."

Ele diz que a gota d'água foi "o momento em que o Bolsonaro começou a ameaçar o STF (Supremo Tribunal Federal) e o Congresso Nacional". "No momento que ele vai numa manifestação que pede o fechamento do STF e Congresso Nacional, que pede o AI-5 e grita no palanque, acabou a passada de pano."

Influenciador que não se manifesta agora é cúmplice. Estamos oficialmente contra um regime fascista e quem se cala perante o fascismo é fascista. Ponto final.
Felipe Neto, influenciador

"Acabou minha tolerância", continua ele, que, garante, deu "unfollow em todo mundo que ficou calado esse tempo todo". "Pra mim é uma cambada de covarde que tá mais preocupada com a quantidade de seguidores e dinheiro que ganha do que com o futuro da sua pátria, nação e da sua própria liberdade."

Acho que vocês sabem quem são esses influenciadores que ficam em cima do muro, que preferem a isenção a correr o risco de perder seguidores, a se posicionar contra o lunático no poder e perder a admiração daqueles 30% da população brasileira que continua fiel a essa loucura
Felipe Neto, influenciador

Neto termina dizendo preferir se cercar dos outros "70% do que me calar tentando manter os 100%". "Isso é muito mais digno e menos covarde. Como influenciador, uma pessoa com grande alcance, é minha função lutar pela liberdade de expressão, pelo estado laico (?) Quem se cala perante o fascismo, se torna fascista."

Errata: o texto foi atualizado
Em partes do texto, o nome do influenciador digital Felipe Neto foi erroneamente grafado como Felipe Melo. O texto foi corrigido.

Entretenimento