PUBLICIDADE
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

O disco de Hayley Williams é mais que um refúgio para os fãs do Paramore

Hayley Williams, vocalista do Paramore, que lança seu primeiro álbum solo - @lindseybyrnes/Instagram/Reprodução
Hayley Williams, vocalista do Paramore, que lança seu primeiro álbum solo Imagem: @lindseybyrnes/Instagram/Reprodução

Osmar Portilho

Do UOL, em São Paulo

08/05/2020 04h00

Os fãs do Paramore foram pegos de surpresa com uma carta em setembro de 2019: a já famosa "pausa por tempo indeterminado", cada vez mais comum entre bandas que se aturam na estrada por muitos anos. Um descanso da música? Talvez somente "daquela" música. A vocalista Hayley Wililams lançou hoje seu primeiro álbum solo, "Petals for Armor". E as 15 faixas da cantora são muito mais que um refúgio para os fãs da banda do Tennessee. O disco mostra uma guinada para lá de interessante no som de Hayley.

A gente já sabia que isso ia acontecer

Já faz um tempinho que o Paramore vinha se afastando aos poucos do seu berço "power pop punk". O flerte com o pop virou rapidamente um relacionamento sério. O disco de 2017, "After Laughter", foi prova disso. Hayley já estava mostrando o caminho que estaria prestes a trilhar, fosse sozinha ou com a banda. Optou pela primeira opção.

Pop, mas de quem veio do rock

Hayley é uma boa compositora e seu berço é o rock. Quando une as veias do pop minimalista, que consagrou Lorde e Billie Eilish nos últimos anos, com uma canção bem estruturada e com um refrão chiclete, o resultado é vitorioso. "Simmer", que abre o disco, ganha muita força ao vivo —assim como nesse vídeo que você vê abaixo, gravado para a BBC Radio 1.

Aquela dose exata de 'estranheza' para os fãs

Fãs de Paramore, atenção. Em "Petals for Armor", você não encontrará aquele vigor adolescente do hardcore de "All We Know Is Falling" (2005).

Hayley Williams - Petals for Armor - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

É mais fácil aproximar o álbum solo com as faixas de "After Laughter" (2017), principalmente quando Hayley deixa escapar sua influência de pop colorido dos anos 1980 e 1990, como em "Dead Horse", ou das cantoras do período, como "Pure Love", um suco de Madonna e Cindy Lauper.

Mas o tom predominante aqui é o som minimalista de The XX e Lorde. A cantora se permite brincar com andamentos diferentes, texturas de sons vocais e, na hora do refrão, se abraça com força no pop que conhece bem, como a "esquisita" e ótima "Cinnamon" ou a introspectiva "Sudden Desire"

Agora veja Hayley florescer

A analogia com flores desabrochando rola bastante em "Petals for Armor", desde o título ("pétalas como armadura") ou nas letras de "Roses/Lotus/Violet/Iris" e "Watch Me While I Bloom". A frase parece ter efeito direto sobre o passo da cantora de se afastar do Paramore e se dedicar em projeto para chamar só de seu.

Vale lembrar que, durante toda existência do Paramore, os rumores de uma carreira solo de Hayley Williams sempre "aterrorizaram" os fãs que temiam pelo fim da banda. Quem diria que "Petals for Armor" seria mais que só um alento para os fãs da música do Paramore, e sim pontapé em algo de fôlego renovado que não deve interferir no som da banda.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL