PUBLICIDADE
Topo

Deborah Blando abandona vaidade em centro budista: 'Não tenho mais botox'

A cantora Deborah Blando - Divulgação
A cantora Deborah Blando Imagem: Divulgação

Rafael Godinho

Do UOL, no Rio

07/05/2020 13h00

Deborah Blando está passando por um dos processos de transformação interior mais íntimos de sua vida, aos 51 anos. Morando em Ulverston, na região de Cumbria, no norte da Inglaterra, há seis meses, a cantora deixou Florianópolis, com seus dois cães, para ingressar no curso de formação de professores de budismo e meditação do Manjushri Kadampa Meditation Center.

"Sempre tive esse sonho de morar aqui no. Já morei em outras comunidades budistas, mas está sendo especial. Ingressei em um curso disponibilizado para todas as pessoas do mundo onde só 34 pessoas seriam escolhidas para estudar e serem professores. E eu fui uma delas. Estou bem feliz", contou ela ao UOL.

Deborah Blando está morando com seus dois cães em um templo budista na Inglaterra - Divulgação - Divulgação
Deborah Blando está morando com seus dois cães em um templo budista na Inglaterra
Imagem: Divulgação
A quarentena, por conta da pandemia do coronavírus, também acontece no centro budista. Deborah explicou que as aulas têm sido ministradas via Skype, de dentro da própria comunidade, cada um fica dentro do seu próprio quarto. O isolamento social aflorou sua veia artística e a artista compôs a música "I Will Never Forget You" diretamente do retiro espiritual.

Com produção musical de Leo Casper, que também trabalhou no single "One Truth", a nova faixa foi inspirada na visão budista da atual situação mundial. A letra teve influência nos ensinamentos do guia espiritual Geshe Kelsang Gyatso, um renomado mestre, monge budista e fundador da Nova Tradição Kadampa.

Deborah Blando estuda para ser professora de meditação - Divulgação - Divulgação
Deborah Blando estuda para ser professora de meditação
Imagem: Divulgação
"Peguei as palavras do meu guia espiritual Geshe Kelsang e as tomei como um mantra para trazer conforto neste momento. A melodia surgiu a partir destas orações. O nome da canção veio das três frases de Geshe Kelsang, 'eu sempre estarei com você', 'eu sempre estou te ajudando' e 'eu nunca vou te esquecer', esta última que leva o nome do meu novo single", explica.

Deborah gravou um videoclipe para canção com a intenção de levar uma mensagem de esperança às pessoas a respeito da covid-19 e enaltecer o incansável trabalho dos profissionais de saúde. A produção mostra imagens de diversas cidades vazias, além de filmagens de hospitais.

Sem fins lucrativos, o trabalho gravado no no Templo pela Paz Mundial, terá todos os direitos revertidos para o projeto internacional de construção de templos Kadampas pela paz mundial.

"Quero dividir essa fé com as pessoas. Esse vídeo mostra pessoas no caminho da iluminação, que fazem atos heroicos. Essa música fala sobre todos esses seres iluminados. Nós temos que pensar que vai ficar tudo bem e cuidar um do outro", acredita.

Deborah Blando lançou o single 'I Will Never Forget You' de dentro de um centro budista - Divulgação - Divulgação
Deborah Blando lançou o single 'I Will Never Forget You' de dentro de um centro budista
Imagem: Divulgação
Ao ser questionada se ela teve que abrir mão de algum hábito para ter uma vida mais espiritualizada, Deborah nega. "Não tive que abrir mão de hábito nenhum. Já não como carne. Virei vegana aqui. Mas foi por minha conta. Você não pode comer carne aqui, mas se quiser pode sair e comer fora. Já meditava todos os dias. Tudo está sendo bem natural para mim", garante.

A única coisa que ela tem se esforçado para abandonar é a vaidade. "Não tenho mais obsessão com meu visual. Não tenho mais botox, minhas raízes brancas do cabelo estão aparecendo e está tudo bem. Quando a gente vai aprendendo a se aceitar, a gente é tão mais feliz. É outra realidade quando a gente se aceita. A prática do contentamento é muito boa", justifica.

Deborah Blando diz estar em um processo de se despir da vaidade - Divulgação - Divulgação
Deborah Blando diz estar em um processo de se despir da vaidade
Imagem: Divulgação
Mesmo após a quarentena, Deborah não pretende voltar a morar mais no Brasil. Ela não pretende abrir mão da carreira de cantora, mas se dedicará mais a tudo que foi aprendido no centro budista.

"Não pretendo voltar para o Brasil tão cedo. Trouxe meus dois cachorros e um está mais velhinho, fica complicado de viajar. Eu ainda não sei o que o monge tem de planos para mim quando acabar o curso. Mas o Brasil não está nos meus planos de residência fixa. Posso visitar, fazer algum trabalho, dar algum curso budista. Ainda não sei", conclui.