PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Juiz aceita processo de difamação de US$ 50 mi de Johnny Depp contra ex

24.set.2015 - O ator norte-americano Johnny Depp com a ex-mulher, a atriz Amber Heard - Silvia Izquierdo/AP
24.set.2015 - O ator norte-americano Johnny Depp com a ex-mulher, a atriz Amber Heard Imagem: Silvia Izquierdo/AP

Do UOL, em São Paulo

30/03/2020 15h50

Um processo de difamação de Johnny Depp contra sua ex, Amber Heard, foi aceito e será julgado, segundo informa o site Yahoo. A estrela de "Aquaman" teve negado o pedido para que o caso fosse deixado de lado, segundo decidiu um juiz na última sexta-feira (27).

Depp está processando a ex-mulher em US$ 50 milhões (cerca de R$ 250 milhões) por conta de uma carta aberta publicada no Washington Post por ela, em que ela se diz sobrevivente de abuso doméstico.

Amber Heard não citou Depp nominalmente no texto, mas o ator diz que ela deixa implícito que ele comeceu agressão doméstica, o que sua defesa alega ser "categoricamente e comprovadamente falso".

Bruce White, juiz do condado de Fairfax, afirmou que algumas das citações usadas por Amber nos textos e que a defesa cita como implicando Depp são, em teoria, difamatórias.

O juiz destaca que algumas menções e datas citadas por Amber permitem que os leitores liguem o abusador citado no jornal a Depp.

A defesa de Depp não se manifestou sobre a decisão. A de Heard afirmou que " a decisão deixa com que um júri decida se o editorial de Heard é verdadeiro no que ela diz. Permanecemos confiantes de que a verdade de Heard vai prevalecer".

Entretenimento