PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus pode dar prejuízo de quase R$ 100 bilhões a Hollywood

Disney mostra pôster da versão live-action de Mulan - Divulgação
Disney mostra pôster da versão live-action de Mulan Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

13/03/2020 20h38

A pandemia do novo coronavírus pode dar um prejuízo sem precedentes para Hollywood. A estimativa feita pelo site "Hollywood Reporter" é de que a elite do cinema norte-americano pode deixar de lucrar quase 20 bilhões de dólares (ou seja, quase R$ 100 bilhões).

A publicação estima que as bilheterias do mundo inteiro já deixaram de arrecadar 7 bilhões de dólares (cerca de R$ 35 bilhões) com os filmes que tiveram seus lançamentos adiados, como o live-action de "Mulan", da Disney, e outros tantos que tiveram suas produções paralisadas.

Se esta situação permanecer igual pelo restante de março e também pelos meses de abril e maio, em uma previsão pessimista, o lucro perdido poderia se traduzir em mais 10 bilhões de dólares (quase R$ 50 bilhões) de prejuízo. Ou seja, assim se chegaria a 17 bilhões de dólares.

Além disso, as despesas de divulgação também custam caro. Os anúncios são comprados com antecedência, de modo que o dinheiro investido em marketing pode ser facilmente perdido.

O adiamento do novo "007: Sem Tempo para Morrer", que foi de abril para novembro, custará 50 milhões de dólares (cerca de R$ 240 milhões) ao estúdio responsável. Por outro lado, lançar filmes em um momento de pandemia também pode ser uma jogada financeiramente arriscada; afinal, as pessoas tendem a evitar cinemas neste período.

No caso do novo "007", por exemplo, o estúdio calculou que perderia pelo menos 30% da arrecadação que poderia obter em situações normais — o valor é significativo se considerarmos que 30% de 1 bilhão de dólares são 300 milhões de dólares.

Errata: o texto foi atualizado
7 bilhões de dólares correspondem a cerca de R$ 35 bilhões, e não R$ 14 bilhões. A informação foi corrigida