PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento


Tom Holland me deve uma cerveja por salvar Homem-Aranha, diz CEO da Disney

Tom Holland e Bob Iger - Reprodução
Tom Holland e Bob Iger Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

20/02/2020 12h27

Resumo da notícia

  • CEO da Disney diz que Tom Holland lhe deve uma cerveja
  • Holland ajudou nas negociações com a Sony no ano passado
  • O encontro entre os dois aconteceu na estreia de "Dois Irmãos"

Bob Iger é o CEO da The Walt Disney Company e no ano passado contou com a ajuda de Tom Holland, que interpreta o Homem-Aranha nos cinemas, para salvar a manutenção do personagem no Universo Cinematográfico da Marvel (MCU) depois do acordo entre a Sony, dona dos direitos do Cabeça de Teia, e a Disney quase ser desfeito.

Os dois se encontraram ontem, na primeira exibição de 'Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica', novo filme da Pixar (que também pertence à Disney) estrelado por Holland e por outro ator do MCU, Cris Pratt (o Senhor das Estrelas).

"A estreia de ontem à noite do novo filme da Pixar, 'Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica', me deu a chance de ver amigos da Marvel Studios - Chris Pratt e Tom Holland! Tom me deve uma "cerveja" por salvar Homem Aranha!"

Por que o Homem-Aranha não é da Marvel no cinema

A partir dos anos 1980, a Marvel passou a oferecer os direitos cinematográficos de seus super-heróis como forma de obter uma renda alternativa. Com isso, em 1999 a Sony comprou os direitos do Homem-Aranha por US$ 7 milhões.

Três anos depois estreava nos cinemas o primeiro filme do herói. Interpretado por Tobey Maguire, "Homem-Aranha" fez US$ 821 milhões em bilheteria e foi indicado a duas categorias no Oscar.

Com o sucesso do MCU após "Homem de Ferro" (2008) e "Avengers: Os Vingadores" (2012), a Disney, dona da Marvel, fez um acordo com a Sony para poder usar o personagem em seus filmes. Assim, o Homem-Aranha participa do MCU desde "Capitão América: Guerra Civil" (2016).

O presidente da Sony, Tom Rothman, quer continuar o acordo com a Disney e manter Homem-Aranha no universo Marvel. Tanto Rothman quanto o diretor da Disney, Alan Horn, participaram de uma reunião e o presidente da Sony falou sobre a parceria: "Acho que foi uma vitória para a Sony. Acho que foi uma vitória para a Disney. Acho que foi uma vitória para fãs e espectadores."

Entretenimento