PUBLICIDADE
Topo

Zé do Caixão já foi homenageado até por torcida organizada do SPFC

Zé do Caixão é homenageado no carro abre alas da Independente Tricolor - Simon Plestenjak/UOL
Zé do Caixão é homenageado no carro abre alas da Independente Tricolor Imagem: Simon Plestenjak/UOL

Do UOL, em São Paulo

19/02/2020 19h40

No carnaval de 2018, a Independente Tricolor, de São Paulo, homenageou Zé do Caixão. Em sua estreia no grupo especial, a escola de samba contou a história dos filmes de terror na avenida e usou Zé do Caixão como personagem principal.

Com suas unhas enormes, capa e cartola pretas, o personagem criado pelo cineasta José Mojica Marins, morto nesta quarta-feira, aos 83 anos, era homenageado logo no carro abre-alas. O enredo da escola, da torcida organizada do São Paulo Futebol Clube, era "Em Cartaz: Luz, Câmera e Terror... Uma Produção Independente!".

Leia trecho do samba enredo

A carruagem revela o gênio macabro nacional
Faz o cinema vibrar no cenário do carnaval
Zumbis tomam conta da selva de pedra
A luta do bem contra o mal, começou
Nas ruas o caos é assustador

Bem ao gosto de Zé do Caixão, zumbis, assombrações, fantasmas e vampiros tomaram a avenida com a passagem da Independente Tricolor. Porém, no início do desfile, um dos carros alegóricos quebrou e os condutores que ficam escondidos sob a estrutura da alegoria tiveram que empurrá-la literalmente no braço, com o auxílio de uma pequena empilhadeira.

Segundo informações da Liga SP, a escola foi punida pelo uso do equipamento em 1,2 ponto, pois o regulamento prevê desconto pelo uso de equipamento estranho ao desfile. A quebra do carro provocou momentos de tensão entre os integrantes da escola.
Além disso, o top da fantasia que a madrinha da bateria, Sheila Mello, usava, arrebentou logo que ela pisou na avenida.

No ano em que subiu para o grupo especial, a Independente Tricolor acabou rebaixada de volta para o grupo de acesso. A Independente ficou com 267,7 pontos e terminou em último lugar.