PUBLICIDADE
Topo

Me Chama de Bruna: série terá romance de Surfistinha com garoto de programa

Ivan Mendes (Pedro) e Maria Bopp (Bruna Surfistinha) em cena da quarta temporada de Me Chama de Bruna - Divulgação/Fox
Ivan Mendes (Pedro) e Maria Bopp (Bruna Surfistinha) em cena da quarta temporada de Me Chama de Bruna Imagem: Divulgação/Fox

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

14/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Me Chama de Bruna chega à sua 4ª temporada no canal Fox Premium
  • Série é baseada na história de Raquel Pacheco, a Bruna Surfistinha
  • Nova temporada terá romance da prostituta com um garoto de programa
  • Temas delicados como pedofilia e sextortion também serão abordados

"Deixa eu te amar, faz de conta que eu sou o primeiro", cantam repetidamente Maria Bopp e Ivan Mendes, ou melhor, o casal Bruna Surfistinha e Pedro. A cena, gravada há cinco meses na Choperia Liberdade, um dos mais famosos karaokês de São Paulo, aparece na quarta temporada da série Me Chama de Bruna, que estreou ontem no canal pago Fox Premium 1.

Maria Bopp volta a interpretar a ex-prostituta que ganhou fama no Brasil inteiro com relatos de seus programas em um blog. Já Ivan chega para apimentar um pouco mais a história que —apesar de baseada na história real de Raquel Pacheco— tem seus toques de ficção. O relacionamento de Bruna, já famosa, com um garoto de programa é um deles.

"Essa quarta temporada é a que tem mais elementos ficcionais. Mas a série sempre teve essa permissão", explica Maria Bopp ao UOL minutos antes de começar a gravar no bairro da Liberdade. Quatro anos depois de virar Bruna Surfistinha na TV, a atriz volta a se encontrar com a personagem que a deixou conhecida do grande público, O trabalho, porém, não é sempre o mesmo.

A cada temporada muda-se muito o que se espera da Bruna, os núcleos. Isso já virou uma marca da série. Entram personagens novos, totalmente diferentes. Tem muita coisa para trabalhar do zero. A Bruna é uma personagem que eu já conheço muito dentro de mim. O que muda, e acabo pesquisando a cada temporada, é como a Bruna se comporta em relação a essas novas pessoas.

Uma das novidades dessa temporada é Pedro. O personagem de Ivan Mendes vai trazer um outro lado do tema principal da série, interpretando um garoto de programa. O rapaz, que é sustentado por uma "sugar mama", uma mulher mais velha que banca seus luxos e apartamento em troca de uma atenção maior, vai se envolver com Bruna Surfistinha em uma relação cheia de vulnerabilidades, mas também de amor e carinho.

"O Pedro é uma projeção da Bruna masculina. Pois ele também é um garoto de programa. Então tem um espelho entre os dois. A Bruna enxerga no Pedro um semelhante. E, pela primeira vez, a Bruna vai se apaixonar por um cara que não quer que ela largue a prostituição. Existe uma paixão muito grande porque é a primeira vez que ela se sente amada por quem ela é", conta Maria.

Já Ivan Mendes adianta que seu personagem terá o primeiro contato com Bruna Surfistinha enquanto faz um striptease em uma boate. A série, classificada como +18, trará também cenas de nu masculino e vai explorar tabus até então inéditos na produção.

"É importante falar da prostituição masculina. Ainda tem tabu. Estamos em 2019 e muitas mulheres ainda não se sentem confortáveis de contratar um homem para transar. Acho coerente, mas não deixa de ser fruto do machismo. O garoto de programa acaba ficando muito nesse lugar do gay, de outros homens contratarem."

Sextortion e pedofilia

Maria Bopp e Debora Ozório - Divulgação/Fox Premium - Divulgação/Fox Premium
Maria Bopp (Bruna Surfistinha) e Debora Ozório (Alice) em cena da quarta temporada de Me Chama de Bruna
Imagem: Divulgação/Fox Premium

Se a cena no karaokê com sorrisos tímidos e leves toques de mão traz uma pitada de romance para a nova temporada de Me Chama de Bruna, a série não perde sua identidade ao tocar em temas ainda mais delicados.

Como a história da adolescente Alice (Debora Ozório), que inspira o subtítulo "más influências" da nova temporada. Admiradora de Bruna Surfistinha, a menina que é menor de idade vai cair em um golpe e acabar nas mãos de uma rede de aliciadores, sofrendo pedofilia e sextortion, com ameaças de divulgação de fotos e vídeos íntimos.

"A Alice vai despertar a questão da responsabilidade do discurso da Bruna. Ao ser uma prostituta que fala abertamente sobre quem ela é, sobre seu estilo de vida, ela pode influenciar pessoas e ela não tem o menos controle sobre isso. A Alice vai despertar essa responsabilidade na Bruna. Ela vai se sentir culpada e tentar consertar", explica Maria Bopp.

"Passamos por cenas muito difíceis. A dor sai do coração e vai para o estômago, por serem temas muito sensíveis. Mas nos cercamos de todos os cuidados para lidar bem com isso", pontua Duda Vaisman, um dos diretores da temporada. Ele volta à função ao lado de Calvito Leal depois de assumirem também o comando da terceira. "Talvez tenhamos a cena mais difícil de Bruna em toda a temporada", adianta Calvito.

Me Chama de Bruna volta com oito episódios de uma hora cada, exibidos no Fox Premium 1 semanalmente, sempre às sextas-feiras, às 22h30. A temporada completa já está disponível no app da FOX para assinantes FOX Premium.