PUBLICIDADE
Topo

Harvey Weinstein chega ao tribunal de andador após cirurgia

Os promotores do caso também estão acusando Weinstein de tentar fraudar a tornozeleira eletrônica - AFP
Os promotores do caso também estão acusando Weinstein de tentar fraudar a tornozeleira eletrônica Imagem: AFP

Do UOL, em São Paulo

11/12/2019 15h45

O ex-produtor de Hollywood Harvey Weinstein apareceu hoje perante a Suprema Corte de Manhattan usando um andador. Sua advogada, Donna Rotunno, insistiu que ele usou o acessório por conta da cirurgia que fez e não como um pedido de simpatia.

Weinstein também teve sua fiança aumentada para US$ 5 milhões (R$ 20,5 milhões), ao invés de US$ 1 milhão (R$ 4,1 milhões).

O ex-magnata do cinema é acusado por mais de 90 mulheres de abusos sexuais e estupros. As denúncias contra Weinstein deram início ao movimento Me Too.

Os promotores do caso também estão acusando Weinstein de tentar fraudar a tornozeleira eletrônica que ele é obrigado a usar.

Segundo a acusação, o dispositivo ficou fora de alcance 57 vezes durante dois meses. A defesa afirma que isso aconteceu por falhas técnicas, mas os promotores negam.

Eles acreditam que Weinstein tem os meios necessários para organizar uma fuga antes de seu julgamento que está marcado para o dia 6 de janeiro.

Weinstein não tem permissão para viajar para fora de Nova York ou Connecticut sem notificar os promotores e não pode sair dos Estados Unidos sob nenhuma condição.

Entretenimento