Topo

Livros e HQs


Foragido, homem considerado "maior ladrão de livros raros do país" é preso

Um dos livros recuperados na prisão de Laéssio, em 2010 - Andrea Felizolla/Folhapress
Um dos livros recuperados na prisão de Laéssio, em 2010 Imagem: Andrea Felizolla/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

07/11/2019 12h00

A Polícia Militar de São Paulo prendeu o homem que é considerado "o maior ladrão de livros raros do Brasil". Foragido do sistema prisional, Laéssio Rodrigues de Oliveira foi encontrado ontem pelo 13º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano.

Laéssio estava foragido desde a saída temporária do Dia das Crianças, em outubro. Em 2017, a BBC contou como ele foi de um menino pobre apaixonado por Carmen Miranda a se transformar em um ladrão de livros raros

Ele foi abordado durante um patrulhamento, quando os policiais suspeitaram de suas atitudes. Apesar de nada ilícito ser encontrado com ele, foi constatado se tratar de um procurado pela Justiça. Laéssio foi conduzido ao 2° Distrito Policial.

Laéssio ganhou fama em 1998, quando retirou da Biblioteca Nacional de São Paulo 14 revistas e jornais antigos, com valor calculado, na época, em US$ 750 mil.

Por anos ele furtou obras, revistas, livros e pinturas de instituições como Biblioteca Nacional, Biblioteca Mário de Andrade, Palácio do Itamaraty, Fundação Oswaldo Cruz, Universidade de São Paulo (USP), Museu Nacional e outros.

Livros e HQs