Topo

Popload Festival


Popload Festival

Patti Smith é celebrada em sarau com Mario Bortolotto e Fausto Fawcett

A artista plástica Adelita Ahmad em sarau dos Trovadores do Miocárdio em homenagem a Patti Smith - Johnny Macedo/Divulgação
A artista plástica Adelita Ahmad em sarau dos Trovadores do Miocárdio em homenagem a Patti Smith Imagem: Johnny Macedo/Divulgação

Do UOL

31/10/2019 16h53

Como parte do lançamento dos livros O Ano do Macaco e Devoção, de Patti Smith, a editora Companhia das Letras, o Popload Festival (do qual a artista americana é headliner, no dia 15 de novembro) e o grupo Trovadores do Miocárdio realizaram, na noite de quarta-feira (30), em São Paulo, um sarau que contou com a participação de nomes como Fausto Fawcett e Mario Bortolotto. O evento se repete no Rio de Janeiro, no dia 1º de novembro, no Manouche.

A edição paulistana do sarau lotou a Balsa, espaço alternativo fincado no Centro de São Paulo, um ambiente com cara e arredores que remetem à descrição do East Village dos anos 1970, onde Patti se criou. No calor do fim de outubro, uma centena de pessoas se reuniu para ouvir a palavra escrita da cantora. Ali, ficou claro que homenagear Patti Smith é também homenagear seus escritores favoritos. Ao ouvir trechos declamados de suas mais recentes obras, bem como de seus títulos anteriores — Só Garotos e Linha M — fica ainda mais claro que a cantora-poeta-escritora-artista performática-ativista não existiria sem o novelista chileno Roberto Bolaño, sem o poeta inglês William Blake ou sem o dramaturgo americano Sam Shepard, muito citados durante a noite, vestida de palmas, imagens de Patti no telão e música tocada em vinil.

— Os heróis dela também são nossos heróis: Jean Genet, Yukio Mishima, Elizabeth Bishop, Sylvia Plath e Clarice Lispector, de quem ela gosta muito — conta Eduardo Beu, diretor artístico e roteirista do espetáculo. — Além dos textos dela, lemos textos dos ídolos dela e tocamos músicas que ela gosta. Ela vive citando um monte de escritores e poetas e a gente seguiu a mesma linha. A Patti Smith já faz parte de todo o amálgama de nossas referências e inspirações. Ela é um de nossos heróis.

Quem não faltou nas referências também foi Robert Mapplethorpe, fotógrafo americano com quem Patti teve uma longa relação de amor e amizade. Tendo como pano de fundo canções de Patti como Waiting Underground e After the Goldrush, e de músicos como Curtis Mayfield, os Trovadores do Miocárdio, grupo de "spoken word" criado em 2012, recebeu nomes como o músico pernambucano Junio Barreto, a lendária guitarrista brasileira Lucinha Turnbull e a artista plástica Adelita Ahmad (emulando o clássico visual de Patti na capa de seu debut, Horses, de camisa social branca) que, através das palavras da artista americana, discorreram sobre a passagem do tempo e a finitude da vida.

Memórias afetivas de Patti Smith: Trovadores do Miocárdio

Quando: 1º de novembro
Onde: Manouche (Rua Jardim Botânico 983 - Jardim Botânico, RJ)
Horários: 21h
Ingressos: R$ 40 (ingresso solidário com 1kg de alimento), R$ 60 (inteira), R$ 75 (ingresso + livro O Ano do Macaco)
Onde comprar: Manouche.Byinti.com

Popload Festival