PUBLICIDADE
Topo

Rock in Rio: Red Hot vem pela nona vez ao Brasil. Ainda vale a pena?

Lollapalooza - Red Hot Chili Peppers - Mariana Pekin/UOL
Lollapalooza - Red Hot Chili Peppers Imagem: Mariana Pekin/UOL

Do UOL, em São Paulo

03/10/2019 04h00

Atração principal de hoje no Rock in Rio, o Red Hot Chili Peppers já está em sua nona turnê brasileira e na quarta passagem pelo festival. O grupo, que fez história ao levar 250 mil pessoas à Cidade do Rock em 2001, costuma despertar reações diversas em relação a seus shows: há quem ame e não perca por nada e há quem reclame dizendo que eles geralmente são frios e burocráticos. De que lado você está?

Diferentemente de outras turnês, o grupo não virá ao Brasil para divulgar álbum de estúdio. Esta, na verdade, já é a terceira visita ao país com o mesmo disco debaixo do braço, The Getaway (2016). Ou seja, a apresentação terá jeito de "mais do mesmo", mas isso não significa que ela não funcione. Na real, se você é fã, vale e muito assistir ao grupo onde quer que ele se apresente.

Por que isso acontece? Veja quatro explicações possíveis.

Porque é uma banda solar

Não bastassem seus hits da década de 1990 e início dos 2000, curtidos por gente que hoje tem de 30 a 45 anos —com grana e ânimo suficientes para gastar com nostalgia—, o Red Hot mantém intacta sua característica californiana, que é definidora. É uma banda solar, com músicas energéticas e "para cima".

Sabe aquela sensação "good vibe" daquele fim de semana prolongado em Maresias (SP) —ou em qualquer outro litoral—, quando, cercado de amigos, você viveu um amor de verão e os dias da sua vida? O Red Hot desperta esta e outras sensações antidepressão, e é fato que, nós brasileiros, andamos precisando deste antídoto.

Lollapalooza - Red Hot Chili Peppers - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
O baixista Flea se apresenta com o Red Hot Chili Peppers no Lollapalooza Brasil 2018
Imagem: Mariana Pekin/UOL

Porque fez sucesso quando parecia não fazer

O tempo em que a voz de Anthony Kiedis ecoava por praticamente todas as rádios e faixas horárias da antiga MTV é coisa do passado. Mas nem por isso a banda deixou de fazer sucesso e ser consumida no Brasil e no mundo.

Em meio a decadência do CD, os últimos dois discos do grupo fizeram, sim, grande sucesso, principalmente no streaming. Ambos chegaram ao segundo lugar na parada dos EUA e ao primeiro em diversos outros países. Há muita gente também interessada também em músicas novas.

Lollapalooza - Red Hot Chili Peppers - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
O baterista Chad Smith
Imagem: Mariana Pekin/UOL

Porque Josh Klinghoffer é um baita guitarrista

Sabemos da falta que John Frusciante faz ao Red Hot Chili Peppers, seja por seu grande carisma, pela técnica apurada ou por seus memoráveis momentos solo, quando cantava e tocava covers inspiradas. Mas, em que pese tudo isso, Klinghoffer é, sim, um substituto à altura e já conquistou fãs.

Na banda há 12 anos, ele sofreu com falta de entrosamento no início, mas, hoje, dia em que completa 40 anos, consegue segurar a peteca instrumental com segurança e absoluta destreza, inclusive auxiliando Anthony Kiedis em trechos dos vocais. Não dá mais para reclamar dele.

O guitarrista Josh Klinghoffer - Suhaimi Abdullah/Getty Images - Suhaimi Abdullah/Getty Images
O guitarrista Josh Klinghoffer
Imagem: Suhaimi Abdullah/Getty Images

Porque você irá cantar

Prepare o gogó e trate de relembrar as letras dos sucessos abaixo, de várias fases da banda, neste setlist extraído de um show recente nos Emirados Árabes. O que se espera é uma apresentação no Rock in Rio com muitos coros e frenesi por parte do público.

1. Intro Jam
2. Can't Stop
3. The Zephyr Song
4. Dark Necessities
5. Snow (Hey Oh)
6. Hey
7. The Needle and the Damage Done
8. Dani California
9. I Wanna Be Your Dog
10. Right on Time
11. Californication
12. What Is Soul?
13. Go Robot
14. Suck My Kiss
15. Soul to Squeeze
16. Bye the Way

Bis:
17. Purple Rain
18. Goodbye Angels
19. Give It Away