Topo

Livros e HQs


Brasil, Irã, Rússia e Wakanda viram inimigos dos mutantes em HQ dos X-Men

Reprodução
Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

21/09/2019 11h23

O Brasil não é de se envolver em conflitos internacionais, mas, nas histórias em quadrinhos, o país pode ter declarado guerra aos X-Men. Na edição número 5 da série de HQ "House of X", o Brasil e outras nações se posicionam contra a criação de estado no qual os mutantes poderiam viver se ser incomodados.

Ao se declararem contrários, esses países passam a ser considerados "adversários naturais" dos mutantes na HQ.

Na história, os mutantes se unem para pedir às Nações Unidas que a ilha de Krakoa seja reconhecida como nação soberana para os seres com o gene X. O pedido é liderado pelo professor Xavier, que, em troca do reconhecimento, oferece um remédio que aumenta a expectativa de vidas dos humanos feito à base de uma planta nativa da ilha.

A maioria dos países é a favor da criação do estado soberano para os mutantes, mas algumas nações se manifestam contra, entre elas Brasil, Irã, Rússia, Coreia do Norte, Venezuela e Wakanda, a terra fictícia do Pantera Negra.

Um documento mostrado na HQ diz que a razão pela qual o Brasil é contra a criação do estado é "política". No caso de Wakanda, a justificativa é que o país "não precisa de drogas mutantes".

Mais Livros e HQs