Topo

Filmes e séries


Antonio Banderas revela que ele teve a ideia de beijar Tom Hanks em Filadélfia

O ator Antonio Banderas vence prêmio em Cannes - Alberto Pizzoli/AFP
O ator Antonio Banderas vence prêmio em Cannes Imagem: Alberto Pizzoli/AFP

Do UOL, em São Paulo

18/09/2019 14h13

O beijo entre Tom Hanks e Antonio Banderas em Filadélfia (1993) marcou época como uma das primeiras demonstrações de afeto homossexual em Hollywood.

Mais de 26 anos após a estreia do filme, Banderas revelou em uma entrevista à revista Vulture que o beijo foi sua ideia.

"Estávamos ensaiando no hospital e chegamos ao local em que estou correndo para saber o que aconteceu com meu amado. Finalmente nos abraçamos, e estava faltando alguma coisa. Eu disse a Tom: 'Tom, nós devemos nos beijar aqui".

Segundo o ator, Hanks teve um choque inicial, mas depois apoiou a ideia e a cena entrou para o filme.

Porém, mesmo antes de impactar a audiência norte-americana com essa demonstração de afeto, Banderas já havia protagonizado cenas de sexo explícito com outro homem no cinema espanhol.

Foi em A Lei do Desejo (1987), onde ele interpreta um jovem gay que se apaixona por um homem mais velho.

Banderas conta que sua atuação impressionou o público também de forma negativa, tanto que ele ouvia ofensas homofóbicas nas ruas.

"Eu não me importei porque me senti como uma Rolling Stone. Senti o apoio mais do que a rejeição", finaliza.