Topo

Filmes e séries


Filme "Mulan" pode sofrer boicote após atriz apoiar violência policial

Liu Yifei como heroína do live-action "Mulan", da Disney - Divulgação/Walt Disney
Liu Yifei como heroína do live-action "Mulan", da Disney Imagem: Divulgação/Walt Disney

Do UOL

16/08/2019 13h06

Os fãs se animaram quando a Disney lançou o trailer de seu mais novo filme live-action, Mulan -- mas, nesta semana, algumas pessoas começaram a sugerir um boicote à produção depois que a atriz escalada como protagonista, Liu Yifei, demonstrou concordar com policiais acusados de abusar da brutalidade policial durante protestos em Hong Kong, na China.

Na plataforma chinesa de microblog Weibo, Yifei disse que "apoia os policiais" e que as críticas à repressão são "uma vergonha para Hong Kong".

A cidade chinesa enfrenta uma onda de manifestações pró-democracia e contra um projeto de lei de extradição que, se aprovado, pode favorecer a parcialidade nos tribunais do país.

No Twitter, pessoas favoráveis aos manifestantes já estavam usando o Twitter para criticar a atriz, pedir um posicionamento da Disney e sugerir o boicote ao filme.

"A atriz de Disney Mulan, Liu Yifei, apoia a brutalidade policial e a opressão em Hong Kong, mas é uma cidadã americana naturalizada. Deve ser legal. Ela irrita as pessoas que lutam pela democracia", escreveu uma pessoa.

"Disney, por que sua empresa mantém uma atriz chinesa que apoia abertamente um regime autoritário e repressivo?", questionou outra.