Topo

Animes e Mangás


"Legal ter uma menina entre os Cavaleiros", diz dublador de Hyoga sobre Shun

Shaun de Andrômeda na versão de Os Cavaleiros do Zodíaco para a Netflix - Reprodução/Netflix
Shaun de Andrômeda na versão de Os Cavaleiros do Zodíaco para a Netflix Imagem: Reprodução/Netflix

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

24/07/2019 19h11

A mudança de gênero de Shun de Andrômeda agradou ao diretor da dublagem do remake de Os Cavaleiros do Zodíaco na Netflix, Francisco Bretas, que também dubla Hyoga de Cisne. Durante participação em um podcast com fãs do anime clássico, o profissional contou como foi trabalhar com a personagem.

Francisco Bretas, dublador de Hyoga de Cisne e diretor da dublagem de Os Cavaleiros do Zodíaco na Netflix - Reprodução/Facebook
Francisco Bretas, dublador de Hyoga de Cisne e diretor da dublagem de Os Cavaleiros do Zodíaco na Netflix
Imagem: Reprodução/Facebook
"Quando fiquei sabendo [da mudança de gênero de Shun], também tomei um susto. A própria Netflix escolheu a Úrsula Bezerra [irmã de Ulisses Bezerra, dublador de Shun de Andrômeda no anime clássico] para dar voz à personagem Shaun", afirmou Bretas.

"A Úrsula se colocou à disposição inteiramente, artisticamente, para que eu pudesse fazer todas as recomendações possíveis. Conheço a série profundamente, conheço os tons dos cavaleiros e o clima, a energia que rola em todos os episódios, o tom heroico. E ela se deixou conduzir generosamente. Fizemos e refizemos os gritos várias e várias vezes, exaustivas vezes, até alcançarmos o tom que achei ser o tom heroico e possível para uma garota fazer", prosseguiu o dublador.

Shun aquece Hyoga em Os Cavaleiros do Zodíaco - Reprodução
Shun aquece Hyoga em Os Cavaleiros do Zodíaco
Imagem: Reprodução
"É legal ter uma menina também entre os cavaleiros, fora a Atena. Achei muito legal essa história de ter a Shaun, de ter uma menina, de ela estar envolvida. E as palavras, as coisas todas que eram do Shun, que sofreu tanto preconceito durante tanto tempo, a respeito da armadura cor-de-rosa, de que ele era gay... a Casa de Libra (risos)", brincou Bretas, lembrando o episódio em que Shun aqueceu Hyoga, que estava congelado, deitando em cima dele na Casa de Libra.

"Agora é uma menina. Vamos ver o que vai ser dito. Achei muito legal, e achei que a Úrsula está muito bem. Nós trabalhamos com bastante cuidado as inflexões todas, uma a uma, de todo o elenco. Foi bem legal, e o resultado está aí", completou o dublador, que há 25 anos empresta sua voz a Hyoga de Cisne.

Úrsula Bezerra, dubladora de Shaun de Andrômeda - Reprodução/Facebook
Úrsula Bezerra, dubladora de Shaun de Andrômeda
Imagem: Reprodução/Facebook
Em vídeo do making of da dublagem, realizada na Vox Mundi, em São Paulo, Úrsula falou sobre a nova personagem e a direção de Francisco Bretas: "Fiquei muito feliz, mas muito surpresa. Era um projeto do qual nunca tinha entrado. Eu me entreguei. Falei para ele: 'Se não ficar bom, a gente refaz 30 vezes. Tenho essa rouquidão, e o Bretas encaminhou para um tom legal".

Úrsula também comparou a relação entre Shaun e o irmão, Ikki, com a dela e seus irmãos dubladores, Wendel Bezerra e Ulisses Bezerra: "A relação dela com o irmão eu tenho com os meus. Já dividi um personagem com o Wendel [Goku, em Dragon Ball e Dragon Ball Z] e agora divido com o Ulisses. Gravando uma cena, o Bretas falou para mim: 'Faça como se fosse com seu irmão, bem carinhoso'. Ele jogou essa coisa emocional que eu tenho, de família, para a personagem".

Animes e Mangás