Topo

Filmes e séries


Garfinho, novo personagem de Toy Story 4, tem ligação com o Brasil

Brasileiro conta como criou Garfinho em Toy Story 4

UOL Entretenimento

Mariane Morisawa

Colaboração para o UOL, em Emeryville (EUA)

17/06/2019 04h00

Quando Woody se infiltra na mochila de Bonnie no primeiro dia de escola, não imagina que vai conhecer um novo brinquedo. Só que Garfinho não é um brinquedo comum, mas sim o companheirinho feito por Bonnie para tornar mais fácil esse difícil marco de sua vida. Essa é a história que dá início às aventuras de Toy Story 4, que estreia nesta quinta nos cinemas brasileiros.

Como o nome indica, Garfinho é criado com um misto de garfo e colher. Com a boca quase sempre semiaberta, ele não se vê como brinquedo e tem um certo fascínio pelo seu lugar de origem, a lata de lixo. E ele tem em sua essência um pouco de sangue brasileiro. Quem fez boa parte da animação de Garfinho foi o brasileiro Claudio de Oliveira, criado em São Paulo e que trabalha na Pixar há seis anos.

"É o primeiro filme que eu trabalho no mundo do Toy Story. E, com um personagem novo, é uma chance de ter influência naquele mundo que a gente já conhece. E foi bem interessante até por causa das limitações que ele apresenta", disse Claudio em entrevista ao UOL na sede da Pixar, em Emeryville, nos arredores de Oakland, nos Estados Unidos.

Um utensílio transformado em brinquedo por uma criança pequena, afinal, tem menos expressões e movimentos do que um Woody ou um Buzz Lightyear. Para chegar à medida certa, Claudio fez muitos testes em casa e no trabalho e se apoiou na voz original de Tony Hale.

Trabalhar em Garfinho fez com que Claudio de Oliveira se lembrasse de sua própria infância. "Brinquei muito com brinquedos que eu fazia com meu irmão mais velho, que produzíamos nós mesmos, com tampa de caneta, pedaço de isopor. O Garfinho me lembrou muito de como me conectava àquele brinquedo porque eu mesmo tinha feito."

Ele foi testemunha do mesmo tipo de conexão com seus dois filhos, que adoraram fazer seus próprios Garfinhos. "Os dois ficavam perguntando do personagem sem nem terem visto o filme", contou. "Acho que esta ligação vai acontecer bastante porque é um personagem peculiar. Geralmente a gente não tem a opção de assistir ao filme, sair do cinema, ir para casa e fazer o personagem que acabou de assistir."

Filmes e séries