Topo

Após cirurgia, mulher agredida por MC Reaça deixa hospital

Tales Volpi, o MC Reaça - Reprodução/Facebook
Tales Volpi, o MC Reaça Imagem: Reprodução/Facebook

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

12/06/2019 14h21

Após apresentar boa recuperação pós-cirúrgica, a mulher agredida na madrugada do dia 1º pelo funkeiro e instrutor de boxe Tales Alves Fernandes, 25, conhecido como Tales Volpi ou MC Reaça, teve alta clínica hoje.

A informação foi confirmada pelo Augusto de Oliveira Camargo (HAOC), em Indaiatuba, no interior de São Paulo, onde ela estava internada. Até que a vítima autorize, a reportagem não divulgará o seu nome para preservar a sua privacidade.

O funkeiro era casado com outra mulher e agrediu a vítima, com quem mantinha um relacionamento extraconjugal. Ela teria dito a Tales que estava grávida, o que teria motivado a agressão. Um exame beta HCG, no entanto, constatou que a vítima não estava grávida.

Após a agressão Tales se matou e seu corpo foi encontrado na Rodovia Dom Pedro, na altura do km 116. Antes de morrer, ele enviou uma mensagem de áudio para a esposa dizendo que, caso a amante sobrevivesse às agressões, que ela cuidasse da amante e do suposto bebê.

O boletim de ocorrência da agressão foi registrado em Indaiatuba pelo pai da vítima. No documento, o pai diz que a filha sofreu hematomas na face e no olho direito, além de fraturas no maxilar e aponta Tales como o autor das agressões.

MC Reaça

Tales ganhou notoriedade no ano passado ao gravar músicas em apoio à então candidatura de Jair Bolsonaro à presidência. Um vídeo que compara mulheres a cadelas chegou a ser compartilhado nas redes sociais de Flávio Bolsonaro.

Na manhã do dia 2 de junho, o presidente Jair Bolsonaro lamentou a morte de Reaça. "Tales Volpi, conhecido como Mc Reaça, nos deixou no dia de ontem. Tinha o sonho de mudar o país e apostou em meu nome por meio de seu grande talento. Será lembrado pelo dom, pela humildade e por seu amor pelo Brasil. Que Deus o conforte juntamente com seus familiares e amigos", escreveu o presidente no Twitter.

Carlos e Eduardo Bolsonaro também lamentaram a morte.

Nascido em Porto Alegre, MC Reaça se definia como cristão, compositor e instrutor de boxe em suas redes sociais. Na semana passada ele participou da manifestação em apoio ao governo Bolsonaro na Avenida Paulista, em São Paulo.

O funkeiro foi enterrado no Cemitério Parque dos Indaiás, em Indaiatuba.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente da versão inicial, a mensagem escrita pelo presidente Jair Bolsonaro foi no dia 2 de junho. A informação foi corrigida.

Mais Funk