Topo

Filmes e séries


Roteirista chamada para novo "007" diz que filme "vai tratar melhor as mulheres"

Léa Seydoux com Daniel Craig em cena de "007 Contra Spectre" - Divulgação/IMDb
Léa Seydoux com Daniel Craig em cena de "007 Contra Spectre" Imagem: Divulgação/IMDb

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

31/05/2019 09h49

Phoebe Waller-Bridge quebrou o silêncio sobre o seu trabalho no próximo filme da franquia "007". A criadora de séries de sucesso como "Fleabag" e "Killing Eve" entrou para o time de roteiristas do filme em abril. A estreia do novo James Bond está marcada para abril de 2020.

Falando à revista "Deadline", Waller-Bridge disse que o super espião continua relevante após décadas de aventuras. "Muita gente diz que ele não é mais relevante, por causa do jeito que ele trata as mulheres, e outras coisas sobre quem ele é. Eu acho que isso é uma besteira", comentou.

Waller-Bridge explicou, no entanto, que a franquia precisa evoluir. "Os filmes de James Bond precisam crescer. O importante é que o longa trate bem suas personagens femininas. Ele [o personagem] não precisa tratá-las bem. Não é do caráter dele", disse.

A roteirista revelou que parte do seu trabalho é aperfeiçoar as personagens femininas do filme, incluindo aquelas interpretadas por Lashana Lynch ("Capitã Marvel"), Léa Seydoux ("007 Contra Spectre") e Ana de Armas ("Blade Runner 2049").

"Eu quero que elas sejam pessoas reais. Eu quero que as atrizes abram as páginas do roteiro e pensem: 'Mal posso esperar para fazer isso'. Como uma atriz, eu raramente senti isso na minha carreira. Sinto muito prazer em pensar que posso entregar isso para outra atriz", comentou.

Filmes e séries