Topo

Game of Thrones


Criadores de "GoT" falam sobre final planejado há 5 anos e casal Jon/Daenerys

David Benioff e D.B. Weiss durante o Emmy 2017 - Getty Images
David Benioff e D.B. Weiss durante o Emmy 2017 Imagem: Getty Images

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

09/04/2019 14h03

David Benioff e D.B. Weiss, criadores de "Game of Thrones", conversaram com a revista "Entertainment Weekly" sobre seu trabalho na última temporada da série. Marcado para estreia em 14 de abril, o oitavo ano do épico da HBO está destinado a causar polêmica -- e a dupla de criadores não estará on-line para ver.

"Nós estaremos em um local não divulgado [durante a exibição do finale], com os nossos celulares desligados, bebendo muito", brincou Weiss na entrevista. "Falo sério: Meu plano é ficar bem bêbado e muito longe da internet".

A dupla ainda revelou que o final de "Game of Thrones" está desenhado há pelo menos cinco anos. "Eu me lembro de conversar sobre o final durante a produção da terceira temporada", comentou Benioff.

Ao entregar os roteiros dos seis episódios da última temporada, os criadores ficaram esperando ansiosos para ouvir de seus atores. "Sophie [Turner, a Sansa Stark] foi a primeira a nos mandar um e-mail. Ela fica com este crédito, deve ter lido tudo em uma hora ou menos", lembrou Benioff.

Outros atores, como Kit Harington (Jon Snow), decidiram não ler os scripts, deixando a surpresa para o momento que o elenco se reuniu para a primeira leitura coletiva. "Isso foi engraçado. Nós ficamos pensando: 'Será que Kit não gostou do que fizemos com Jon, e agora nos odeia?'", disse Weiss.

"Quando chegamos para a leitura do elenco, fomos direto para ele e perguntamos: 'Então, por que não nos escreveu?'. E ele disse: 'Ah, eu não li os roteiros. Eu quero experimentar tudo pela primeira vez nesta sala'", completou o roteirista.

Daenerys e Jon  em trailer da oitava temporada de "Game of Thrones" - Reprodução/YouTube
Daenerys e Jon em trailer da oitava temporada de "Game of Thrones"
Imagem: Reprodução/YouTube

Casal 20

Por falar em Jon Snow, o personagem deve ter uma participação de destaque na oitava temporada. Além de seu protagonismo na luta contra os Caminhantes Brancos, o lorde de Winterfell deve desenvolver seu romance com Daenerys Targaryen (Emilia Clarke).

"Eles estão oficialmente juntos agora", confirmou Weiss. "Nós não tivemos tempo de explorar este relacionamento na sétima temporada, porque eles só ficaram juntos nos episódios finais".

"Foi muito divertido escrever sobre como eles se conheceram, e agora podemos explorar um novo tipo de relacionamento que está surgindo entre eles. Eles estão juntos desde o começo do primeiro episódio", completou.

Para aqueles preocupados que o final de "Game of Thrones" vai estragar o final de "As Crônicas de Gelo e Fogo", série literária de George R.R. Martin que deu origem à produção da HBO, os criadores ofereceram palavras tranquilizadoras.

"Antes, havia a preocupação que os livros estavam estragando a série para as pessoas. Agora, é o contrário. O que falamos com George é que não vamos revelar quais partes serão iguais e quais partes serão diferentes. Os fãs vão experimentar essas diferenças quando o livro sair", disse Benioff.

"Eu acho que isso é bom para ele, na verdade", continuou Weiss. "Já que tivemos a necessidade de ultrapassar os livros, a série se tornou muito diferente deles. Não há como as pessoas saberem o que vai acontecer nos livros assistindo a 'Game of Thrones'. Sinceramente, nem nós sabemos".

Cena do episódio "Battle of the Bastards", de "Game of Thrones" - Divulgação/IMDb
Cena do episódio "Battle of the Bastards", de "Game of Thrones"
Imagem: Divulgação/IMDb

Batalhas e finais ambíguos

Weiss e Benioff ainda falaram sobre a enorme batalha que deve acontecer no terceiro de seis episódios da oitava temporada. O diretor do capítulo, Miguel Sapochnik, comentou em entrevista anterior que não conseguiria pensar em uma cena de ação mais longa na história da TV ou do cinema.

Os criadores concordaram com o colaborador, mas colocaram uma ressalva: maior não significa melhor. "Ter a maior batalha de todos os tempos não soa excitante, soa entediante", comentou Benioff. "Parte do desafio é fazer isso de uma forma que prenda a atenção".

"Se forem só 55 minutos de humanos e zumbis do gelo se matando, vai se tornar sonolento", continuou. "O fato de termos mais orçamento para batalhas maiores não significa que elas serão mais excitantes. O segredo é sempre fazer com que elas se conectem à história e aos personagens".

Por fim, conversando sobre o final de sua série, Benioff e Weiss citaram os capítulos derradeiros de clássicos como "Família Soprano" e "Breaking Bad" como inspiração. Eles admitem que é impossível criar um final que seja universalmente amado.

"Apesar disso, eu espero que a gente acabe causando uma discussão como foi com o final de 'Breaking Bad', em que as pessoas se perguntavam: 'Isso aqui foi um final bom, ou um final ótimo?'", brincou Weiss.

Já no famoso final de "Família Soprano", uma cena crucial, que se passava em uma lanchonete, era cortada bem no momento decisivo em que o protagonista Tony (James Gandolfini) poderia morrer (ou não). Os espectadores ficaram para sempre com a dúvida na cabeça.

"Uma vez que a cena corta para a tela preta, a série acaba. Isso funciona para mim. Eu vi pessoas que fazem argumentos e teorias sobre como Tony com certeza morreu naquele momento. Talvez, mas nunca saberemos. A parte triste é que nenhuma série pode fazer isso de novo", disse Benioff.

Weiss respondeu com uma provocação: "Nenhuma, exceto a nossa".

Game of Thrones