Topo

Pop


Beyoncé cita tio gay que morreu com AIDS ao aceitar prêmio por ativismo LGBTQ+

Reprodução/Instagram
Beyoncé e Jay-Z com os seus troféus do GLAAD Media Awards Imagem: Reprodução/Instagram

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

2019-03-29T09:35:37

29/03/2019 09h35

Beyoncé e Jay-Z foram as estrelas do GLAAD Media Awards 2019, prêmio que reconhece celebridades que se engajam no ativismo LGBTQ+, além de obras que representam indivíduos desta comunidade. A cerimônia revelou metade dos vencedores do prêmio, com um segundo evento marcado para 4 de maio.

O casal recebeu o Vanguard Award por seu trabalho na causa. Subindo ao palco, os dois agradeceram particularmente a membros LGBTQ+ de suas famílias. Jay-Z elogiou a mãe, Gloria Carter, que se assumiu publicamente na canção "Smile", do seu recente álbum "4:44".

"Eu sou privilegiado por poder seguir os passos dela, por poder espalhar o seu amor e a sua aceitação, e por poder colocar o lindo discurso dela na minha canção. Eu a agradeço por ter me deixado contar sua história", comentou o rapper.

Já Beyoncé se lembrou do seu tio, Johnny, que ela definiu como "o homem gay mais fabuloso" que ela já conheceu. A cantora revelou que o tio, que sempre foi aberto sobre sua sexualidade, lutou contra a AIDS nos últimos anos de sua vida.

"Ele viveu a sua verdade. Ele foi corajoso e não pediu desculpas por ser quem ele era, em uma época na qual este país não aceitava tão bem isso. Testemunhar sua batalha contra o HIV foi um dos momentos mais dolorosos da minha vida", comentou Beyoncé.

"Eu espero que a luta dele tenha criado um caminho através do qual outras pessoas possam viver mais livremente", continuou. "Direitos LGBTQ+ são direitos humanos. Escolher quem você ama é um direito humano. Escolher como você se identifica e se vê é um direito humano".

Veja a íntegra do discurso e confira os principais vencedores do GLAAD Awards 2019:

Vanguard Award: Beyoncé e Jay-Z

Stephen F. Kolzak Award: Sean Hayes

Melhor filme - lançamento comercial: "Com Amor, Simon"

Melhor série cômica: "Vida"

Melhor reality show: "Queer Eye"

Melhor documentário: "Believer"

Melhor episódio em série sem personagem LGBTQ+ regular: "Someplace Other Than Here" ("The Guest Book")

Melhor série infantil ou familiar: "Steven Universo"

Melhor videogame: "The Elder Scrolls Online: Summerset"

Melhor história em quadrinhos: "Exit Stage Left: The Snagglepuss Chronicles"

Reconhecimento especial: "Hannah Gadsby: Nanette"

Mais Pop