Topo

Geek


No Dia da Mulher, "Capitã Marvel" é atacado em sites de críticas

Brie Larson como Carol Danvers em cena de "Capitã Marvel" - Reprodução/IMDb
Brie Larson como Carol Danvers em cena de "Capitã Marvel" Imagem: Reprodução/IMDb

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

08/03/2019 09h08

"Capitã Marvel" vem enfrentando a fúria de uma parcela do público por conta de declarações feministas de sua protagonista, Brie Larson. E hoje, com a estreia do novo filme da Marvel nos Estados Unidos, ele passou a ser atacado em sites que agregam críticas do público -- ironicamente, na mesma data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher.

No Rotten Tomatoes, "Capitã Marvel" tem 81% de aprovação da crítica especializada. Entre o público, porém, esse percentual cai para 34%. Os comentários negativos, feitos na esmagadora maioria por usuários com nomes masculinos, criticam Larson por sua atuação nas telas e fora delas, e acusam o filme de fazer "propaganda".

"Eu sou um homem branco de 41 anos. Eu teria visto este filme, mas aparentemente não sou bem-vindo", escreveu um internauta. Outro acusou Larson de ser "anti-homem branco". "A posição anti-homem branco dela me desanimou do filme. Não estou interessado". "Muito político", criticou um terceiro.

As avaliação de "Capitã Marvel" no Rotten Tomatoes e no Metacritic - Reprodução
As avaliação de "Capitã Marvel" no Rotten Tomatoes e no Metacritic
Imagem: Reprodução

No site Metacritic, a situação foi semelhante. O filme, com nota 65 (de 100) da crítica especializada, recebeu só 2.6 (de 10) entre o público. Mais uma vez, os comentários foram direcionados contra a protagonista. "As declarações feministas dela foram desdenhosas, e essa personalidade detestável se refletiu na personagem", escreveu um, enquanto outro acusou o filme de fazer "propaganda feminista".

Para efeitos de comparação, "Thor: O Mundo Sombrio" e "O Incrível Hulk" são os filmes do universo Marvel mais mal-avaliados pela crítica no Rotten Tomatoes, com 67% de aprovação. Entre o público, porém, eles vão melhor, com 76% e 70% de críticas positivas, respectivamente. Situação semelhante acontece no Metacritic, onde "Mundo Sombrio", com 54 pontos, tem nota 7.2 do público.

Avaliações de "Thor: O Mundo Sombrio" no Rotten Tomatoes e no Metacritic; filme é o mais mal-avaliado do MCU pela crítica especializada - Reprodução
Avaliações de "Thor: O Mundo Sombrio" no Rotten Tomatoes e no Metacritic; filme é o mais mal-avaliado do MCU pela crítica especializada
Imagem: Reprodução

Pedido por representatividade gerou protestos

O que tem incomodado os críticos são as declarações de Brie Larson em prol da representatividade também fora das telas. A artista fez um pedido especial para que os eventos de divulgação de "Capitã Marvel" incluíssem também jornalistas mulheres e de origens diversas, em linha com um discurso poderoso que ela fez em junho, pedindo maior representatividade entre críticos de cinema. De acordo com um estudo da University of Southern California publicado em 2018, 63,9% dos críticos são homens brancos.

"Estou dizendo que odeio caras brancos? Não. Mas se você faz um filme que é uma carta de amor a mulheres negras, há grandes chances de que uma mulher negra não tenha acesso ao filme para resenhá-lo. Não digam que essas pessoas não estão aí, porque elas estão", disse ela, na ocasião.

Em entrevista ao UOL, em dezembro, a atriz disse que tenta pensar na questão da diversidade em todos os aspectos que cercam o seu trabalho. "Ainda precisamos ser críticos em relação ao que vem acontecendo e nos manter alerta sobre o que fazemos e, na real, com quem divide a sala conosco. E eu sinto isso em todos os aspectos de meu trabalho, não só no set mas também no trabalho com a imprensa, as roupas que eu visto".

Veja a entrevista de Brie Larson a Roberto Sadovski

UOL Entretenimento

Geek