PUBLICIDADE
Topo

VAV faz k-pop flertar com hits latinos e toca Rouge e Camila Cabello em SP

José Norberto Flesch

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/02/2019 09h14

"Estamos aqui desde meio-dia", contou o motorista da van que levou o VAV ao Carioca Club, em São Paulo, onde o grupo de k-pop se apresentou na noite de ontem. Foi uma maneira de expressar a dedicação que os rapazes, lá dentro, estavam tendo com os fãs, a partir de uma série de aparições.

Antes do show propriamente dito, o septeto masculino --que veio ao Brasil com um integrante a menos, devido a este ter assumido compromisso solo na mesma época-- fez sessões de autógrafos e de fotos, e o chamado "meet and greet", o encontro com fãs, bem mais comum em apresentações de k-pop que em outros gêneros.

Banda sul-coreana VAV faz show no Carioca Club, em São Paulo - Flavio Moraes/UOL - Flavio Moraes/UOL
Fãs se emocionam no show do VAV, em São Paulo
Imagem: Flavio Moraes/UOL

Sucesso

Todo esse esforço, porém, faz parte das ações promocionais de "Senorita", single do VAV cujo vídeo chegou a mais de 20 milhões de visualizações e gerou a turnê homônima. É uma música que tem "uma pegada latina, como vocês gostam", disseram os integrantes, no palco.

Para acentuar o flerte com o tom latino, o grupo cantou "Havana", hit de Camila Cabello; e um trecho de "Ragatanga", sucesso do Rouge.

Banda sul-coreana VAV faz show no Carioca Club, em São Paulo - Flavio Moraes/UOL - Flavio Moraes/UOL
Público se emociona com a apresentação do VAV em São Paulo
Imagem: Flavio Moraes/UOL

Homenagem

Para agradar, nem era necessário tanto esforço. O VAV tem fãs ardorosos, principalmente do sexo feminino. É a segunda vez que o grupo vem ao Brasil. Lá fora, na fila para entrar no Carioca, Daiane Albergaria, 37, aguardava com a filha e a sobrinha enquanto exibia uma pulseira luminosa que criou para homenagear os cantores coreanos.

"Da outra vez que eles vieram eu não trouxe nenhum presentinho. Agora resolvi criar esta pulseira", disse Daiane, que contou que foi apresentada às músicas do VAV justamente pela filha e a sobrinha.

Banda sul-coreana VAV faz show no Carioca Club, em São Paulo - Flavio Moraes/UOL - Flavio Moraes/UOL
Grupo sul-coreano VAV faz show no Carioca Club, em São Paulo
Imagem: Flavio Moraes/UOL

Tradução

Lá dentro, no palco, os seis rapazes intercalaram canções conhecidas de seu repertório, como "Spotlight" e "Flower (You)", com intervalos para, com a ajuda de uma tradutora, falarem com a plateia.

As frases foram sempre recebidas com gritos e euforia. Um integrante disse ter visto na plateia fãs que estavam no show da visita anterior, outro falou que nem dormiu no voo de 30 horas de tanta ansiedade para rever os fãs brasileiros. Coisas assim, que, com níveis altos ou baixos de sinceridade, artistas costumam dizer ao público, nos shows, e acabam conquistando os fãs antigos e adquirindo mais alguns novos.

Banda sul-coreana VAV faz show no Carioca Club, em São Paulo - Flavio Moraes/UOL - Flavio Moraes/UOL
Fãs mostram os autógrafos que ganharam dos integrantes do VAV
Imagem: Flavio Moraes/UOL

Abraços

Mesmo com a plateia já conquistada, o VAV ainda fez --de novo-- a brincadeira que gera o momento de maior histeria de seus shows. O grupo escolhe pessoas, que sobem ao palco e ganham surpresas dos rapazes, como selfies e abraços.

Foram interrupções bem recebidas, que levaram o show a quase duas horas de duração. Todos os 800 ingressos disponibilizados foram vendidos, segundo a produção, e o VAV prometeu "não deixar que esta seja a última visita ao Brasil". Teve até a tradicional --entre artistas do pop e do rock-- foto com o grupo no palco, de frente para a câmera, e o público ao fundo.

Banda sul-coreana VAV faz show no Carioca Club, em São Paulo - Flavio Moraes/UOL - Flavio Moraes/UOL
VAV convida o público para subir ao palco no show de São Paulo
Imagem: Flavio Moraes/UOL