PUBLICIDADE
Topo

Produtora de "Nasce Uma Estrela" revela que filme quase teve final diferente

Sam Elliott encara Bradley Cooper em cena de "Nasce Uma Estrela" - Divulgação
Sam Elliott encara Bradley Cooper em cena de "Nasce Uma Estrela" Imagem: Divulgação

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

14/02/2019 16h50

ATENÇÃO: Spoilers de "Nasce Uma Estrela" a seguir. Não leia se não quiser saber o que acontece.

Lynette Howell Taylor, uma das produtoras indicadas ao Oscar por "Nasce Uma Estrela", conversou com o "The Hollywood Reporter" sobre a colaboração entre Bradley Cooper e Lady Gaga no filme, e revelou que o final do longa foi mudado algumas vezes durante a produção.

"O filme sempre ia acabar com um suicídio", comentou logo de cara, se referindo ao momento em que Jackson (Cooper) se mata em sua garagem enquanto Ally (Gaga) está em um show. "O que mudou bastante foi a forma como isso ia acontecer".

"No filme de 1976, Kris Kristofferson sofre um acidente de carro. Fica meio ambíguo se foi um suicídio ou não. No filme de 1954, James Mason caminha lentamente em direção ao oceano e se afoga. Contemplamos as duas coisas no nosso filme", revelou ainda.

"No entanto, a forma como acabou entrando no filme [com Jackson se enforcando] acabou soando mais verdadeira para Bradley, mais consistente com o que pessoas lutando contra o vício fariam. Era algo relevante para ele", completou.

Taylor também relatou que a canção principal do filme, "Shallow" (também indicada ao Oscar), passou por algumas versões diferentes. "A coisa mais incrível deste filme é que houve toda esta colaboração. Bradley estava trabalhando junto com Gaga, Mark Ronson e os outros músicos", disse.

"Eles mandavam um pedaço da letra ou da música, e isso inspirava Bradley a mudar o roteiro de uma forma diferente. Uma versão de 'Shallow' tocaria enquanto Jackson se afogava, e outra era um pouco mais pop", completou.