PUBLICIDADE
Topo

Rapper 21 Savage paga fiança e é liberado após ter problemas com seu visto

O rapper 21 Savage - Prince Williams/Wireimage
O rapper 21 Savage Imagem: Prince Williams/Wireimage

Rodolfo Vicentini*

Do UOL, em São Paulo

12/02/2019 18h48

O rapper 21 Savage foi liberado de um centro de detenção para imigrantes sob pagamento de fiança, informaram seus advogados. Detido desde o dia 3 de fevereiro, o cantor britânico estava com problemas relacionados a sua permanência nos Estados Unidos.

Os seus advogados, porém, não especificaram imediatamente se o rapper de 26 anos, cujo nome de batismo é Sha Yaa Bin Abraham Joseph e pai de três crianças americanas, ainda pode ser expulso dos Estados Unidos, nem quando devia comparecer à Justiça ou à Polícia Migratória (ICE).

A defesa já tinha argumentado que o rapper, que vive nos Estados Unidos desde os sete anos, que já havia aplicado há anos para o visto U, que oferece status legal para pessoas que foram vitimas de um crime qualificado nos Estados Unidos, que ajudaram a policia ou o promotor no caso criminal contra o agressor ou que sofreram danos físicos ou psicológicos duradouros. 

As autoridades justificaram na ocasião que ele ultrapassou o período de renovar seu visto e que tem uma condenação criminal.

O rapper, cujo último álbum "I Am> I Was" esteve no início de janeiro no topo das vendas nos Estados Unidos, estava indicado para esse Grammy. Seus fãs lamentaram sua ausência na cerimônia, apesar de não ter recebido nenhum prêmio

. Uma petição lançada depois de sua prisão para exigir a sua libertação foi assinada por mais de 460.000 pessoas. Muitas celebridades aderiram a esse chamado, entre elas músicos como Kendrick Lamar, Post Malone e Jay-Z, além de figuras políticas como a jovem estrela democrata do Congresso, Alexandria Ocasio-Cortez.

"Rockstar", música que levou o rapper de 26 anos a receber suas primeiras duas indicações ao Grammy, soma quase meio bilhão de visualizações só no YouTube. A música ainda chegou ao número 1 das paradas de vários países, inclusive Reino Unido e Estados Unidos, e bateu recorde na Apple Music com mais de 25 milhões de reproduções.

Com informações da AFP*