Topo

Filmes e séries


Produtor de "Bohemian Rhapsody" explica afastamento de Sacha Baron Cohen

Rex Features/Montagem
O ator Sacha Baron Cohen e Freddie Mercury Imagem: Rex Features/Montagem

Osmar Portilho

Do UOL, em São Paulo

21/01/2019 11h05

Muito antes de Rami Malek brilhar em "Bohemian Rhapsody" como Freddie Mercury, Sacha Baron Cohen era um nome que inundava as especulações de quem viveria o líder do Queen nas telonas. Graham King, um dos produtores do longa, explicou como se deu a situação do afastamento do humorista e a chegada do ator que seguiu com o projeto até o final. As informações são da NME.

"Foram muitos rumores de pessoas diferentes que iriam fazer Freddie Mercury, mas na realidade ninguém havia assinado nada até Rami Malek", afirmou o produtor, que foi só elogios para o protagonista. Por sua vez, o humorista Sacha Baron Cohen chegou a receber críticas de Brian May, guitarrista da banda, que disse que o filme seria "um desastre" com ele. Os rumores de que o ator de "Borat" estrelaria o filme começaram em setembro de 2010, mas ele se afastou do projeto três anos depois.

Graham King ainda falou sobre o afastamento do diretor original do filme, Bryan Singer. "Foi uma situação muito infeliz. Faltando 16 ou 17 dias para encerrarmos e ele teve alguns problemas com sua mãe doente. Ele é o tipo de cara que precisa estar 100% do tempo atento. Ele simplesmente disse que queria uma pausa no filme para lidar com o que estava acontecendo em sua vida. E o estúdio queria terminar o filme".

O produtor ainda disse que sua função era "proteger o filme a todo custo". "Nós só queríamos que o filme fosse terminado".