Topo

Filmes e séries


Ator de "Black Mirror: Bandersnatch" deixa o Twitter após críticas sobre o filme

Will Poulter como Colin Ritman em "Black Mirror: Bandersnatch" - Reprodução
Will Poulter como Colin Ritman em "Black Mirror: Bandersnatch" Imagem: Reprodução

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

03/01/2019 15h25

Will Poulter, intérprete de Colin Ritman em "Black Mirror: Bandersnatch", deixou temporariamente o Twitter após receber inúmeras críticas sobre sua participação no filme da Netflix.

O ator explicou na rede social que aceita todos os tipos de críticas em relação ao seu trabalho -- pelo qual ele está "genuinamente muito grato" --, mas decidiu deixar de lado a internet por um momento.

Ele apontou que "há um equilíbrio a ser atingido em nossos compromissos com as mídias sociais", algo que estava sentindo dificuldades. "Pensando na minha saúde mental, sinto que chegou a hora de mudar meu relacionamento com as mídias sociais", acrescentou.

"Eu não quero parecer depreciativo com todo o incrível apoio que recebi na internet. Sou privilegiado por ter esta plataforma [ o Twitter]. Eu espero que essa ação reduza minha expressão pessoal e aumente o foco no que realmente importe, o que vai beneficiar a todos".

Por fim, ele lembrou de uma fala do seu personagem no filme do "Black Mirror". "Isso não é o fim. Considere como um caminho alternativo".

"Black Mirror: Bandersnatch" dividiu opiniões tanto de público quanto de crítica. Muitos elogiaram o formato especial do projeto da Netflix, no qual o espectador escolhe entre cinco finais possíveis para a história.

Quem acabou entrando no conjunto das críticas foi o ator, que aparece no filme com o cabelo descolorido e grandes óculos. Algumas pessoas fizeram memes com Will, principalmente o comparando com o Sid, de "Toy Story", uma brincadeira velha com o norte-americano que voltou a ganhar força após o sucesso do filme.

Outros usuários da rede social atacaram o ator de forma mais direta, chamando-o de "feio" e falando que ele tem "a cara que mais merece levar um soco na história".

Will é afiliado da organização Anti-Bullying Pro, uma campanha contra o bullying que é cortesia de uma instituição de caridade.