Topo

Filmes e séries

Novo ano de "Narcos" tem volta de personagens importantes; saiba quem são

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

16/11/2018 06h00

ATENÇÃO: O texto abaixo contém spoilers de "Narcos: México". Não prossiga se não quiser saber o que acontece.

Tem certeza de que vai ficar por aqui? Então prossiga por sua conta e risco.

Após três temporadas situadas na Colômbia, "Narcos" foi ao México para retratar um novo capítulo da guerra às drogas conduzidas pelo DEA, a agência antidrogas americana. Mas a série não esqueceu o próprio passado, e trouxe de volta o Pablo Escobar de Wagner Moura e outros atores para sua quarta temporada, que estreou nesta sexta-feira (16).

Você não leu errado: o ator brasileiro faz uma participação na série. Mas como?

Leia também 

Além de mudar de local, "Narcos: México" também volta um pouco no tempo para contar a história de Miguel Ángel Felix Gallardo (Diego Luna), o responsável por formar o primeiro grande cartel de drogas mexicano. Entre o fim dos anos 1970 e o início dos anos 1980, o narcotraficante construiu um império baseado na produção e comercialização da maconha, mas resolveu diversificar suas operações.

No quinto episódio da temporada, Gallardo abre os olhos para o lucrativo mercado da cocaína e decide viajar à Colômbia para fechar um negócio com o Cartel de Cali. Neste momento, já vemos os primeiros rostos conhecidos: Gilberto Rodríguez Orejuela (Damián Alcázar), Miguel Rodríguez Orejuela (Francisco Denis) e Pacho Herrera (Alberto Ammann).

Divulgação/Netflix
Wagner Moura como Pablo Escobar em "Narcos" Imagem: Divulgação/Netflix

Na hora de pegar o avião de volta, porém, Gallardo é sequestrado por Blackie (Julián Díaz), que o conduz até a Fazenda Nápoles, a enorme residência de Escobar. A essa altura, já é quase impossível conter a expectativa.

Gallardo é então levado até a beira de um lago onde ficam os famosos hipopótamos do colombiano. Enquanto ele observa os animais, vem aquela voz familiar: "Hipopótamos... Já tinha visto um antes". De camisa listrada, Escobar sai das sombras e engata uma conversa com Gallardo sobre o quanto os animais são lindos - e letais.

Escobar quer saber o que Gallardo veio fazer na Colômbia, e o porquê de ele não tê-lo procurado. "Porque me disseram que você é muito temperamental", responde o mexicano. Ameaçador, o colombiano dá um ultimato ao colega: a cada carga de Cali que for transportada, uma quantidade igual do produto dele também será carregada para os Estados Unidos.

Na vida real, Gallardo também estabeleceu negócios com Escobar, uma vez que o México havia se tornado a principal porta de entrada para a cocaína nos Estados Unidos.