Topo

Ariana Grande é eleita a mulher do ano de 2018 pela "Billboard"

Getty Images/Dave Hogan for One Love Manchester
Ariana Grande Imagem: Getty Images/Dave Hogan for One Love Manchester

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

06/11/2018 13h29

A revista "Billboard" anunciou nesta terça-feira (6) que Ariana Grande será a premiada de 2018 com o seu prestigiado título anual de Mulher do Ano. A cantora receberá a honra em cerimônia no dia 6 de dezembro, em Nova York.

O ano foi de muito sucesso para Grande, que ficou no topo da parada de álbuns da "Billboard", a maior dos EUA, com o disco "Sweetener". A cantora, compositora, atriz e ativista se junta a um time de ícones pop que já foram honradas com o prêmio, como Lady Gaga, Madonna, Selena Gomez e Taylor Swift.

"Ariana Grande conseguiu ser uma estrela em seus próprios termos, nunca se curvando a uma tendência ou caminho específico da indústria", elogiou Ross Scarano, da organização da "Billboard". "Certa de suas convicções, ela consistentemente usa a sua voz em um mundo que não é sempre acolhedor desta atitude vinda de uma jovem. Ela está fazendo a melhor música de sua carreira, e merece este prêmio".

Além de "Sweetener", que incluiu os hits "God is a Woman" e "No Tears Left to Cry", Grande já ficou no topo da parada de álbuns americana outras duas vezes: com "Yours Truly" (2013) e "My Everything" (2014).

Para além da música, ela apareceu como atriz em séries como "Scream Queens" e na recente adaptação de "Hairspray" para a TV. Como ativista, luta para aumentar a conscientização sobre doenças mentais e apoia causas feministas, LGBTQ+ e de luta contra o racismo.

Após um atentado terrorista do lado de fora de seu show em Manchester, no Reino Unido, em 2017, a cantora ajudou a arrecadar milhões para ajudar famílias de vítimas, organizando o festival beneficente One Love Manchester.

Recentemente, Grande deu a entender que pode lançar um segundo álbum este ano. Com o título de "Thank U, Next", o disco foi precedido pelo lançamento da faixa-título, em que a cantora reflete sobre seus relacionamentos passados, incluindo o rapper Mac Miller e o comediante Pete Davidson.

Mais Pop