Topo

Walking Dead


"The Walking Dead" começa a se despedir de Rick em episódio dramático

Rick (Andrew Lincoln) em cena da nona temporada de "The Walking Dead" - Divulgação
Rick (Andrew Lincoln) em cena da nona temporada de "The Walking Dead"
Imagem: Divulgação

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

28/10/2018 23h39

ATENÇÃO: O texto abaixo contém spoilers de "The Walking Dead". Não leia se não quiser saber o que acontece. 

Enfrentando uma grave crise de audiência, “The Walking Dead” deu, neste domingo (28) o primeiro passo na tão anunciada despedida de Rick, o xerife interpretado por Andrew Lincoln desde a primeira temporada da série. O episódio “The Obliged”, o quarto do nono ano da série, se encerrou dramaticamente com Rick à beira da morte, com um ferro transpassado em seu corpo, no ponto exato de convergência de duas hordas de zumbis. 

O próximo episódio, a ser exibido em 4 de novembro, trará o final do personagem.

Mas como isso foi acontecer? Se você quer a versão resumida, aqui está: o protagonista tomou a decisão arriscada de, montado a cavalo, distrair um grupo de zumbis que se dirigia ao acampamento em que estava a força-tarefa voltada à construção de uma ponte. Ele foi aconselhado por Daryl (Norman Reedus) a levar as criaturas justamente à ponte, que estava fragilizada e poderia cair, matando várias delas. Rick, no entanto, se recusou, alegando que a ponte seria necessária no futuro, e resolveu conduzir os zumbis por outro caminho, a cavalo.

Ao se deparar com o segundo grupo de zumbis, cuja chegada já havia sido indicada no início do episódio, o animal se descontrolou e jogou Rick no chão. O ex-xerife, porém, caiu sobre uma pedra com um pedaço de ferro, que perfurou seu corpo.

Acerto de contas

Rick e Daryl tiveram grande confronto - Divulgação
Rick e Daryl tiveram grande confronto
Imagem: Divulgação

Sentimental, o episódio investiu no lado heroico de Rick desde o começo, quando ele entrou em uma batalha solitária para continuar os trabalhos na ponte mencionada acima, que seria estratégica para as comunidades do entorno. Após uma enxurrada, Eugene (Josh Mcdermitt) decretou que havia poucas chances de sobrevivência para a construção, o que levou Carol (Melissa McBride) a decidir levar sua equipe de volta para o Reino – mesmo sob protestos de Rick.

Paralelamente, em Hilltop, Maggie (Lauren Cohan) decidia partir para Alexandria munida de um pé de cabra para, finalmente, matar Negan (Jeffrey Dean Morgan), preso desde o fim da guerra. Ela foi flagrada por Jesus (Tom Payne), que apesar de não conseguir dissuadi-la, decidiu passar um alerta para Rick.

Foi a deixa para o que viria a ser um grande acerto de contas entre o ex-xerife e seu melhor amigo -- que, especula-se, ganhará mais protagonismo de agora em diante.

Daryl se ofereceu para levar Rick a Alexandria em sua moto, mas desviou do caminho. Os dois partiram para a briga física, e acabaram rolando para dentro de uma grande cratera no meio da mata, onde tiveram uma discussão sobre o passado. Daryl argumentou que sem Glenn (Steven Yeun), o marido de Maggie que morreu pelas mãos de Negan, Rick não teria sobrevivido e reencontrado sua família; já o protagonista se lembrou do filho Carl (Chandler Riggs) e disse que a morte dele teria sido em vão caso Negan morresse e se tornasse um mártir para os Salvadores que restaram. O amigo, então, em um dos momentos mais fortes do episódio, afirmou: "Eu morreria por você e teria morrido por Carl, mas você está buscando, por ele, algo que nunca vai dar certo". 

Isso se prolongou até que os dois escutassem tiros vindos do acampamento, onde Salvadores descontentes acabavam de iniciar uma ofensiva. Zumbis, atraídos pelo barulho, começaram a cair no fosso, mas os amigos conseguiram sair. Por um momento, pareceu que Daryl não sobreviveria, mas o xerife se apoiou em uma árvore e conseguiu puxá-lo para fora. À frente da horda de zumbis, surgiu o cavalo branco que Rick montaria antes de caminhar para o que, provavelmente, será sua morte.

Nova liderança em Alexandria?

A outra grande trama do episódio girou em torno de Michonne (Danai Gurira), no que parece um aceno à possibilidade de ela assumir a liderança de Alexandria em um futuro sem Rick.

Foi com ela que o episódio se iniciou: em uma montagem rápida, a vimos coordenando as tarefas da comunidade e brincando com Judith durante o dia, enquanto à noite ela saía com sua katana para matar zumbis. Tudo corria relativamente bem, até uma noite em especial em que ela foi pega de surpresa e precisou atacar um com um bastão de baseball, em uma referência explícita a Negan.

E foi com ele que Michonne, passou boa parte do episódio. Os dois tiveram uma longa conversa em que o vilão tentou convencê-la de que ambos eram muito parecidos -- ele confessou se sentir aliviado pela morte de sua mulher e insinuou que a guerreira deveria sentir o mesmo pela morte de seu filho, Andre. "Você sabe que ele teria tornado você fraca", disse ele, levando Michonne a deixar a prisão e jogar a comida do rival no chão. 

Mais tarde, ela retornaria para outro embate com Negan, em que ressaltou que faz o que é necessário, mas para tornar o mundo um lugar melhor para sua filha -- ficou pressuposto, aqui, que ela se referia à Judith, mas fãs nas redes sociais estão especulando que possa haver um bebê a caminho. 

Ao fim, o prisioneiro teve um golpe ao saber que sua preciosa Lucille, o bastão com arame farpado, não estava com seus captores. Seu futuro, no momento, permanece incerto, já que Maggie ainda não chegou a Alexandria. 

Mais Walking Dead