Topo

Livros e HQs


Ziraldo surge em vídeo 3 dias após deixar hospital e pede voto para Haddad

Iwi Onodera/UOL
Ziraldo participou da Bienal do Livro de São Paulo, em agosto Imagem: Iwi Onodera/UOL

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

27/10/2018 07h59

Ziraldo apareceu em um vídeo que circula desde sexta-feira (26) pedindo voto para Fernando Haddad, candidato do PT que disputa a Presidência da República com Jair Bolsonaro, do PSL.

"Em nome da turma da velha guarda [...] Agora não tem saída [...] Estamos esperando que você salve esse país [...] Confirma aí. Vamos todo mundo votar no Haddad porque é a garantia", diz o cartunista, que acaba de completar 86 anos.

No vídeo, Ziraldo surge bastante debilitado. Ele ficou quase um mês internado no Rio de Janeiro depois de sofrer um AVC (acidente vascular cerebral) e teve alta três dias antes da divulgação do vídeo, que chegou a Fernando Haddad.

O candidato do PT compartilhou a fala de Ziraldo em suas redes sociais, e agradeceu. "Emocionado com a fala do grande Ziraldo, que mesmo diante de sua própria luta não se retira das trincheiras pela democracia", escreveu Haddad.

Em uma entrevista à Folha de S.Paulo no ano passado, quando completou 85 anos, Ziraldo defendeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas fez críticas ao governo da sucessora dele, Dilma Rousseff. 

"Votei na Dilma, mas ela se perdeu no meio do caminho. Não era do ramo. O governo Lula foi o mais bem-sucedido da história do Brasil, porque ele foi o primeiro presidente que não achou que o mundo começava nele."

Ao jornal, o cartunista ainda previu a prisão de Lula. "Vai acabar preso, claro, porque se ele disputar, ele ganha. Esse país é muito maluco", declarou o criador do Menino Maluquinho na ocasião.

Vale lembra que durante o período da Ditadura Militar (1964-1985), Ziraldo teve papel fundamental na luta contra o governo como um dos fundadores do jornal O Pasquim. Um dia após a edição do AI-5, em 1968, ele foi preso por ser considerado um elemento perigoso.

Sem esconder o seu viés de esquerda, Ziraldo foi o responsável na metade dos anos 2000 por criar o solzinho sorridente que é o símbolo do PSOL.

Em 2008, ele e outros jornalistas que foram perseguidos durante a Ditadura Militar foram indenizados após vencerem um processo movido pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça. O cartunista recebeu R$ 1 milhão e uma pensão vitalícia de cerca de R$ 4 mil.

Mais Livros e HQs