Topo

Filmes e séries

"Surreal": Zoe Perry conta como é dividir papel de "Young Sheldon" com sua mãe

Divulgação/Montagem UOL
Zoe Perry como Mary Cooper em "Young Sheldon" e sua mãe, Laurie Metcalf, no mesmo papel em "The Big Bang Theory" Imagem: Divulgação/Montagem UOL

Beatriz Amendola

Do UOL, em Los Angeles*

14/10/2018 04h00

“Young Sheldon”, o spin-off de “The Big Bang Theory”, teve uma coincidência mais do que feliz com a sitcom. Para viver a mãe do pequeno gênio, a escolhida foi Zoe Perry, filha de Laurie Metcalf – a matriarca da família Cooper na série original. E o rosto da atriz ainda ganha um ar de surpresa quando ela fala de sua escalação, mesmo com o segundo ano da derivada já no ar. “É surreal”, define Zoe em conversa com o UOL no set da série, em Los Angeles. “É incrível, nunca teria imaginado que isso aconteceria”.

O papel não chegou de bandeja para a artista de 34 anos. Ao saber que a série gravaria seu episódio piloto, Zoe resolveu correr atrás da chance e, com o total apoio da mãe, fez o teste para viver Mary Cooper, como tantas outras atrizes. Deu (muito) certo -- e hoje ela se sente “sortuda” por poder dividir a personagem com a mãe enquanto traz seu toque pessoal para ela.

Leia também 

“Ela é um grande exemplo a ser seguido, e me sinto muito livre para interpretar Mary em ‘Young Sheldon’, porque a estamos conhecendo em uma fase diferente da vida. Ela tem responsabilidades diferentes, crianças muito pequenas para cuidar. Me sinto à vontade para explorar quem ela é neste momento, em oposição a quem ela se torna”, explica.

Claro que uma das grandes diversões do trabalho, reconhece Zoe, é poder acompanhar como a Mary de “Young Sheldon” se torna a Mary de “The Big Bang Theory” – o que, no caso da personagem, está muito ligado a sua fé. “Ela é muito mais fervorosa em ‘Big Bang’ do que é agora, essa fé ainda está sendo cultivada”.

Divulgação
Zoe como Samantha em "Scandal" Imagem: Divulgação

“É interessante saber que ela vai de A para B, mas como ela faz esse caminho ainda é um mistério, então é divertido pegar um novo roteiro e ver um momento que é decisivo para algo que vamos ver no futuro, mas que ao mesmo tempo é surpreendente na forma como acontece”, completa a atriz.

Psicopata x mãe amorosa

A oportunidade de viver Mary veio em um momento inusitado para a atriz, quando ela também interpretava a inescrupulosa Samantha Ruland na sexta temporada de “Scandal”, exibida ano passado. “É engraçado, de vez em quando alguém me reconhece e diz: ‘você era tão má’”, conta, aos risos. “Eu me divirto muito, foi muito empolgante. Os dois trabalhos se sobrepuseram um pouco, e interpretar aquela assassina psicopata e depois uma mãe amorosa no dia seguinte é divertido, como ator. Fico feliz de ter conseguido misturar as duas coisas”.

O que não significa que ela não esteja realizada com a comédia dramática familiar de “Young Sheldon”, que alterna entre a fofura e assuntos sérios como alcoolismo e religião. “É muito emocionante para mim, e também é um respiro do que está acontecendo no resto do mundo. E é muito fácil de se identificar [com a história], há algumas turbulências por quais todas as famílias passam. Os roteiristas estão dispostos a ir a lugares sombrios, mas também colocam amor e esperança. É lindo, adoro isso”.

*A repórter viajou a convite do Warner Channel

"Young Sheldon"
Onde: no Warner Channel
Quando: domingos, às 22h25