Topo

Filmes e séries

Laudo confirma suicídio como causa da morte de Mini-Me de "Austin Powers"

Casey Rodgers/Invision
Verne Troyer, o Mini-Me dos filmes de "Austin Powers", foi clicado no estande da Ubisoft Imagem: Casey Rodgers/Invision

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

10/10/2018 15h25

Quase seis meses após a morte de Verne Troyer, o Mini-Me de "Austin Powers", um laudo emitido pelas autoridades médicas de Los Angeles nesta quarta-feira (10) confirmou a causa da morte do ator como suicídio. Segundo o documento, a morte tem relações com sequelas causadas por intoxicação alcoólica.

Troyer já havia passado por vários tratamentos e internações para a dependência de álcool e, ao confirmar a morte, a família do ator chegou a divulgar um comunicado alertando sobre os perigos da depressão.

"É com grande tristeza e muito peso no coração que escrevemos que Verne morreu hoje [...] Depressão e suicídio são problemas muito sérios. Você nunca sabe que tipo de batalha alguém está passando por dentro. Seja gentil um com o o outro. E sempre saiba, nunca é tarde demais para procurar ajuda de alguém", dizia o comunicado.

Uma semana antes de morrer, Troyer havia sido internado após chamado da emergência médica até a casa dele, em Hollywood (EUA). Segundo o site "TMZ", os policiais relataram que ele estava "bêbado e com comportamento suicida".

O ator e comediante ficou conhecido por interpretar Mini-Me em dois filmes da sequência "Austin Powers", "O Agente Bond Cama" (1999) e "O Homem do Membro de Ouro" (2002). O artista também ficou famoso por ser um dos homens mais baixos do mundo, com 81 centímetros.

Verne Troyer nasceu com acondroplasia, uma condição genética que provoca nanismo. Além de "Austin Powers", ele atuou em mais de 20 filmes, como "MIB: Homens de Preto" (1997) e "Harry Potter e a Pedra Filosofal" (2001). Também participou de séries como "Sabrina, Aprendiz de Feiticeira" (2002) e do reality britânico "Celebriry Big Brother", em 2009.