PUBLICIDADE
Topo

Causa da morte do pai do trio KLB foi parada cardíaca, diz Kiko

Adriana de Barros e Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

16/09/2018 09h40

O empresário Franco Scornavacca morreu neste sábado (15), aos 70 anos, após sofrer uma parada cardíaca, diz Kiko, filho mais velho do empresário.

Por causa da notícia, o grupo cancelou o show que faria no sábado, em Curitiba em comemoração aos 18 anos de carreira. Após o ocorrido, a família retornou para São Paulo. O velório foi realizado na Assembleia Legislativa de São Paulo até as 11h deste domingo (16). Em seguida, o corpo seguiu para o Crematório Horto da Paz, em Itapecerica da Serra. A cerimônia de cremação ficou marcada para às 14h.

De acordo com Kiko, Franco já estava internado há quase 40 dias por conta de problemas crônicos de saúde. "Ele fazia diálise, tinha problemas nos rins, diabetes, enfim, um histórico de fragilidade. Ele morreu do jeito que queria, tranquilamente. Foi como se desligasse ele da tomada", disse o cantor a amigos próximos.

Nas redes sociais Kiko se despediu do pai: "Você é, e para sempre será meu maior herói. E nunca precisou de capa. Desde sempre e para sempre. Eu te amo! Meu pai!", escreveu o cantor, que recebeu centenas de mensagens de condolências dos fãs.

Bruno também fez uma homenagem ao pai em seu perfil. Com uma imagem que aparece de mãos dadas com Franco, o caçula escreveu: "Meu herói! Guerreiro. Virou um anjo! Foi pro lado do pai. E o que fica é a saudade que esta me matando. Amor infinito."

Franco ficou conhecido pelo mercado fonográfico não só por levar a música dos três filhos ao topo das paradas nos meados dos anos 2000. Antes, ele atuou como empresário de nomes do sertanejo, como Leandro e Leonardo e Zezé di Camargo e Luciano, além de uma série de outros artistas.

Nos anos 60, Franco integrou como baixista a banda Os Brasas ao lado de Luís Vagner (voz e guitarra), Anyres Rodrigues (guitarra) e Eddy (bateria). No final da década de 70, seguiu carreira solo com nome artístico de Franco.

Errata: o texto foi atualizado
Natália Guimarães foi identificada incorretamente como Amanda Françozo em uma das fotos da matéria. O erro foi corrigido.