Topo

Música

Eminem se diz arrependido por ter usado insulto homofóbico em nova música

Divulgação
O rapper americano Eminem Imagem: Divulgação

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

14/09/2018 09h24

O rapper Eminem se declarou arrependido por ter usado um insulto homofóbico em "Fall", faixa do seu último disco de estúdio, "Kamikaze". Com o lançamento do álbum no último dia 31 de agosto, a canção atraiu polêmica por conter verso em que outro rapper, Tyler the Creator, é chamado de "bichinha" ("faggot").

"Eu acho que esse foi um daqueles momentos em que eu fui longe demais", admitiu Eminem em uma entrevista conduzida pelo amigo Sway, no Youtube. "Digo isso porque, na minha busca por uma forma de machucá-lo, eu acabei machucando muitas outras pessoas com o que falei".

"Fall" é a resposta de Eminem a uma crítica que Tyler fez sobre a sua música "Walk on Water". Na época do lançamento da canção, Tyler escreveu no Twitter: "Meu Deus, essa música é horrível, que p**** é essa?".

Eminem ainda disse na entrevista que, depois de gravar a canção e ouvir os seus versos, o uso do insulto homofóbico começou a lhe incomodar. Ele tentou "obscurecer" a palavra durante a produção da canção, mas com o lançamento percebeu que "as pessoas ainda conseguiam entender o que ele estava dizendo".

Entre os críticos de "Fall" no período do lançamento do disco estava Justin Vernon, do Bon Iver, que gravou um trecho de vocal para a música sem antes ouvir os versos de Eminem. No Twitter, ele se desculpou e prometeu aos fãs que "ia matar essa faixa".

Apesar de controversa, "Fall" foi escolhida por Eminem para viver clipe. Veja o resultado:

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!