PUBLICIDADE
Topo

Avó de Mac Miller faz discurso emocionado em cidade natal do rapper

Mac Miller durante show que fez no Lollapalooza Brasil 2018 - Mariana Pekin/UOL
Mac Miller durante show que fez no Lollapalooza Brasil 2018 Imagem: Mariana Pekin/UOL

Osmar Portilho

Colaboração para o UOL

13/09/2018 11h57

Morto aos 26 anos de idade após uma aparente overdose, Mac Miller recebeu uma série de homenagens de sua família e amigos em sua cidade de origem, Pittsburgh. Marcia Weiss, avó do rapper, fez um discurso e agradeceu aos fãs que compareceram à cerimônia, que aconteceu no Frick Park, cujo playground é citado em seu álbum de estreia, de 2011.

"Pessoal, ele estaria tão empolgado e com certeza gostaria de estar aqui. Ele ama todos vocês, ama Pittsburgh e tudo o que vocês fizeram por ele. Vocês são maravilhosos, obrigado por estarem aqui", disse ela, com lágrimas nos olhos.

Segundo o TMZ, as autoridades foram acionadas no último dia 7 após uma ligação que teria se originado da casa do rapper, em San Fernando Valley, em Los Angeles. Os oficiais afirmam que o óbito de Mac Miller foi declarado no próprio local. No áudio divulgado pela publicação, é possível ouvir o pedido de atendimento para uma parada cardíaca.

Mac Miller, cujo nome verdadeiro é Malcolm James McCormick, nasceu em 19 de janeiro de 1992 em Pittsburgh, nos Estados Unidos. O seu primeiro álbum foi "Blue Slide Park", lançado em 2011. Depois disso ainda lançou "Watching Movies with the Sound Off" (2013), "GO:OD AM" (2015), "The Divine Feminine" (2016) e "Swimming" (2018). O último disco, lançado em agosto, seria base de sua próxima turnê, marcada para começar em 27 de outubro.

Em sua última turnê, Mac Miller passou pelo Brasil e se apresentou no Lollapalooza, em São Paulo, onde criticou o atual presidente norte-americano Donald Trump.

Na última quinta, o site Vulture chegou a publicar um grande perfil sobre o rapper. No texto, ele comentou a pressão da vida pública. "Muitas vezes na minha vida eu tive essa pressão para me manter no padrão do que eu imaginava que deveria ser, ou o que deveria correr atrás. Isso cria muita pressão", afirmou.